Primeira Igreja Batista celebra 104 anos com uma grande ação na cidade

O Prefeito Paulo Duarte e a primeira dama e diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico (Fuphan), Maria Clara Scardini, participaram na noite desse domingo, 30, das celebrações dos 104 anos da Primeira Igreja Batista de Corumbá, igreja evangélica mais antiga da cidade e de todo Estado.

 

Durante o culto, que encerrou a programação festiva preparada pelos batistas, o prefeito parabenizou pelo aniversário, destacou o papel da igreja na história e na sociedade, enfatizando seu crescimento forte, produtivo, e que se multiplica a cada dia se tornando um referencial.

 

O chefe do Executivo Municipal, aproveitando a ocasião, ainda reforçou sua participação na Marcha para Jesus, evento preparado pela comunidade evangélica e que acontece no dia 22 de setembro, como parte da programação de aniversário de Corumbá. “E mais uma vez estaremos lá, todos juntos nessa grande festa”, afirmou.

 

Congresso

 

Durante todo o final de semana a Primeira Igreja Batista de Corumbá realizou uma programação festiva para marcar a data, com um congresso de missões durante os três dias, com o tema: “Qual o seu chamado?”. Como palestrantes foram convidados um casal de missionários que atuou no Chile e na Malásia e segue para a Índia no próximo ano, e o missionário Mikhael, que tem pregado o evangelho cristão em Israel utilizando como estratégia o Jiu-Jítsu.

 

História da PIB de Corumbá

 

No início dos anos 1900, um pequeno grupo de cristãos começou a se reunir, vindo de diversos lugares do Brasil e de diferentes denominações para estudar a Bíblia, em Corumbá. Em 1910, um irmão da cidade, que era de origem batista e morava em Porto Murtinho veio para Corumbá. Era José Correia Brasil, que iniciou os cultos na casa do tenente Joaquim de Queiroz.

 

Quando José Brasil precisou ir embora de Corumbá, havia cerca de 50 pessoas se reunindo, sem pastor. Nesse contexto, João Gregório Urbieta, que congregava com o grupo, recebeu uma cópia do Jornal Batista, publicado na cidade do Rio de Janeiro. Neste jornal havia um artigo explicando a prática e a fé dos Batistas. Eles decidiram escrever uma carta informando ao jornal que já havia um grupo de crentes, que desejavam ser visitados por um pastor. A carta foi lida na cidade de Campos-RJ, na Assembleia da Convenção Batista Brasileira em junho de 1911 e o pedido foi atendido.

 

A Convenção Batista Brasileira enviou Arthur B. Deter, missionário norte-americano já atuando no Brasil. Ele veio até Corumbá de navio, viajando pela Argentina e Paraguai. Chegou em Corumbá no dia 05 de agosto de 1911 e no dia 20 de agosto foi organizada a Primeira Igreja Batista de Corumbá com 4 membros vindos da Igreja Rio Largo, do estado de Alagoas. O pastor ainda batizou mais 53 pessoas e quando foi de volta à cidade do Rio de Janeiro deixou a Igreja formada por 57 membros e Silidônio Urbieta, que ficou responsável pelas atividades.