Prefeitura intervém e melhora condições de tráfego na Gonçalves Dias

A Prefeitura de Corumbá está aproveitando o período de estiagem e realizando uma série de intervenções na cidade para melhorar as condições de tráfego. Os serviços acontecem nas principais vias da área urbana, cujo pavimento é bastante antigo e deteriorado já pela ação do tempo. Entre elas estão a Porto Carrero e a Gonçalves Dias.

 

“São vias com grande fluxo de tráfego que estão no projeto do prefeito Paulo Duarte para receber recapeamento asfáltico, como realizamos na América, Barão do Rio Branco, Cyríaco de Toledo e outras ruas da cidade, em uma primeira etapa”, informou o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Gerson da Costa Melo.

 

“A Porto Carrero, da Edu Rocha até a Geraldino Martins de Barros, está sendo preparada para receber intervenção com a operação tapa buraco. O recapeamento será somente após a implantação da rede de esgoto naquela via. Outra rua que deve receber recapeamento é a Gonçalves Dias que vai entrar nesta segunda etapa. Para melhorar as condições de tráfego, estamos realizando intervenções nos pontos críticos e eliminando também os minadouros existentes no Bairro Aeroporto, para drenar a água até as galerias existentes, evitando que danifique o pavimento”, explicou o secretário.

 

Os serviços na principal via do Aeroporto estão em execução. Além de recuperar a via, a Prefeitura, nos pontos de ônibus, está substituído o asfalto por pavimento em concreto rígido. Está também recuperando e implantando meio fio em vários trechos, para facilitar o escoamento de água de chuva até as galerias existentes.

 

“Estamos ainda implantando sarjetões que ajudarão em muito o escoamento da água, evitando que atinja diretamente o asfalto, como ocorria antes, causando prejuízos ao pavimento”, informou.

 

Com estes serviços o engenheiro cita que será eliminado um grande problema da Gonçalves Dias que é o grande acúmulo de água no pavimento. Ele lembra que, antes das intervenções na via, foi preciso eliminar minadouros existentes nas proximidades, exemplo do que ocorreu na República da Bolívia, onde existiam minadouros que, durante anos, causaram transtornos aos moradores da região, contribuindo também para danificar o asfalto.

 

“Canalizamos, fizemos dreno e, hoje, toda a água daquela região cai direto na rede da Gonçalves Dias. Assim foi em outros trechos e, agora, estamos reforçando com a recuperação e instalação de meio fio, para evitar que a água continue correndo sobre o pavimento asfáltico, ou mesmo invada as casas existentes na parte mais baixa”, completou.

 

Gonçalves Dias