Oficina aproxima público à obra do poeta Manoel de Barros

Com uma temática que nos aproxima da infância, a 12ª edição do FASP trouxe a oficina da arte educadora Ramona Rodriguez, que há 15 anos pesquisa sobre a obra de Manoel de Barros. Professores e arte- educadores participaram do encontro que teve início nesta quinta, 20, e segue até amanhã 21, no Moinho Cultural Sul-Americano.

 

Com atividades lúdicas de relacionamento social, incentivo à leitura e à escrita, Ramona aproximou os participantes das obras de Manoel de Barros para que estes aprendam novas ferramentas que despertem o prazer pela leitura crítica em crianças, adolescentes e adultos.

 

“Esta oficina é uma oportunidade de falarmos da sobre a obra do poeta e desenvolver junto ao grupo peças poéticas a partir de materiais em desuso colhidos na cidade durante o festival”, explicou Ramona, lembrando que no último dia do FASP será exposto um varal de poesias com 97 peças em algodão crú e peças criadas durante a oficina.

 

Uma das mais reconhecidas profissionais de teatro de Mato Grosso do Sul, Ramona Rodrigues atua há mais de 25 anos.  A artista fundou e participou de diversas companhias teatrais, trabalhando em escolas e instituições de fomento a cultura e as artes em geral.

 

Surpresa

 

Para surpresa dos participantes, o músico Márcio de Camilo, que lançou o “CD Crianceras”, participou da oficina. “Eu precisei conhecer a fundo a obra do poeta, estudando cada poesia e pensamento, para conseguir traduzir o “poeta universal”, comentou. “E hoje, passando pela escola de música da prefeitura, as crianças começaram a cantar um trechinho de.. “Bernardo”, comentou, destacando que as escolas estão chamando para falar do Crianceras.“É uma oportunidade de valorizar o maior poeta da língua portuguesa da atualidade”.