No Taquari, Prefeitura atendeu 198 famílias com a Ação Povo das Águas

A quarta edição de 2015 do Programa Social Povo das Águas terminou no último sábado, 8 de agosto, com o saldo de 198 famílias ribeirinhas atendidas pela Prefeitura de Corumbá. O trabalho é coordenado pela Secretaria de Governo e envolve as secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social e Cidadania, Produção Rural e Defesa Civil.

 

“A seca aqui no taquari não esta nos dando condição nem de plantar e a ação nos ajuda bastante, trazendo orientação com palestras e tratamento médico. Tem muita gente aqui que não tem condição de ir a cidade e o sacolão nos ajuda nesse período difícil”, relatou Joelson Castelo Soares, 49 anos, morador da colônia Limãozinho.

 

“O Povo das Águas nos dá uma ajuda muito grande aqui. Antes não tínhamos nenhum atendimento. Hoje somos atendidos quase na porta de casa. E quando precisamos pegamos encaminhamento e somos atendidos com prioridade na cidade. O programa também me ajudou a aposentar com os serviços que são oferecidos aqui. Quando a ação chega é uma alegria pra todos nós”, complementou Neiva Gomes Soares, 39 anos.

 

Neiva nasceu e cresceu na região do Corixão, uma das localidades de mais difícil acesso no Pantanal corumbaense. Para chegar até a colônia, onde vivem aproximadamente 30 famílias, é preciso encarar uma viagem de quase 3 horas, partindo do Porto Aterradinho. Metade do caminho é feito de zinga e outra parte em uma longa caminhada por uma área extremamente encharcada.

 

Se o trabalho é cansativo, a recepção dos ribeirinhos é reconfortante. “Desde a primeira vez que vim na ação, nunca mais faltei. Antes éramos esquecidos aqui. O Povo das Águas é uma benção, porque nos ajuda muito, principalmente com o atendimento medico. Hoje acordei cedo peguei meu neto, montamos em uma égua e viemos pra cá”, descreveu Anastácia Pessoa, de 78 anos, nascida e criada na colônia São Domingos.

 

Nos cinco dias de ação, a Prefeitura realizou cinco novos cadastros no CadÚnico e atualizou a situação de outras três famílias. Uma pessoa foi encaminhada para realização de registro tardio, além de palestras e orientações sobre violência doméstica e sexual. Por meio do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), foram distribuídos 613 quilos de mandioca, abóbora e tomate.

 

Na área da Saúde, foram feitos 38 sessões de acupuntura e 82 atendimentos fisioterápicos. Os médicos atenderam 313 pessoas, enquanto outras 351 receberam atendimentos de enfermagem. Os procedimentos odontológicos beneficiaram 50 ribeirinhos, que juntos somaram 157 procedimentos diversos. 66 pessoas receberam 99 vacinas e 54 animais foram imunizados contra a raiva.

 

As crianças ribeirinhas também participaram ativamente de todo o trabalho. Técnicas da educação promoveram oficinas de contação de história, dança, teatro e outras atividades. O trabalho da Prefeitura teve o apoio da Receita Federal, que disponibilizou uma série de materiais que foram doados às famílias residentes em áreas de difícil acesso do Pantanal.