Corumbá coloca o que há de melhor em sua mesa para degustação de chefs

Uma mesa com os pratos e ingredientes mais típicos que Corumbá pode apresentar. Do aperitivo de castanha de acuri, passando pela entrada do famoso caldo de piranha seguido de uma legítima saltenha boliviana, indo para a carne de jacaré grelhada, paçoca de carne seca, pintado a urucum, sarravulho, cabritada até as sobremesas com furrundú, requeijão de corte com doce de leite e sorvete de bocaiuva com crocante de sua castanha. Tudo isso regado por um bem gelado suco de mate chimarrão que remete ao antigo refrigerante que só existia nas “bandas” corumbaenses.

 

Esse menu foi especialmente elaborado para receber a comitiva de chefs de cozinha que estão participando da 4ª edição do FEGASA (Festival Gastronômico Sabores das Américas), evento realizado pela Prefeitura Municipal de Corumbá, através da Fundação de Turismo do Pantanal.

 

Após o primeiro dia de oficinas que vão de receitas desde a cozinha popular até aquelas com influência orientais, o time de chefs do 4º FEGASA formado por: Jimmy Ogro, Marcílio Galeano, Vera Chaves, Gustavo Helney, Edu Rejala, Vanessa Taba, Paulo Machado, Letícia Mendes e o sommelier Ivan Alves conheceram mais sobre os sabores da culinária corumbaense.

 

“Corumbá tem um grande diferencial não apenas pela cultura pantaneira, mas também por ser fronteira e ter assimilado tudo isso num grande caldeirão, o que se reflete fortemente no que por aqui se come”, avaliou a diretora-presidente da Fundação de Cultura do Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes.

 

“Se temos essa variedade ainda vemos pouco certos ingredientes tipicamente nossos no cardápio dos restaurantes e isso muito se deve ao pensamento errôneo de que comer esses ingredientes é brega. Que o bom é o importado, o que vem de fora”, disse Hélènemarie ao expor para os chefs convidados o trabalho que muitos deles podem ajudar o município e o Estado a fazer de valorização de nossa cultura.

 

Segundo a gestora municipal, ao apresentar aos profissionais da cozinha os sabores, texturas de um cardápio tão rico como o corumbaense, a intenção é que eles possam criar e recriar receitas promovendo assim Corumbá não apenas como a Capital do Pantanal, mas também a da Gastronomia.

 

O chef Edu Rejala, que está apresentando a gastronomia peruana no evento, garantiu que a apresentação de todos esses sabores estimula a mente criativa dos chefs. “Com certeza, já, já, minha cabeça vai sonhar com algo e vai surgir novidade”.

 

A Mesa Corumbá, como foi batizado o jantar de prova de sabores, foi realizado no prédio histórico do Hotel Galileo, restaurado pela Prefeitura Municipal de Corumbá com recursos próprios.

 

O prefeito Paulo Duarte e a primeira-dama e diretora-presidente da FUHPAN (Fundação de Desenvolvimento Urbano e do Patrimônio Histórico), Maria Clara Scardini, recepcionaram os chefs durante o jantar tipicamente corumbaense.

 

O FEGASA, que ano que vem terá uma data exclusiva dentro do calendário de ventos do município, conforme assegurou o prefeito Paulo Duarte, é uma realização da Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Turismo do Pantanal, e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) do Pantanal. Conta com a parceria de Fundações e Secretarias Municipais, assim como do SEBRAE/Regional Pantanal.