Corumbá celebra Semana Maria da Penha com extensa programação

A Semana Maria da Penha foi aberta nesta segunda-feira, 03, com uma solenidade no auditório do Fórum, com as presenças de autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de outros setores da sociedade civil, militares e acadêmicos do curso de Direito.

 

A atividade está a cargo da Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, em parceria com o poder Judiciário, sob coordenação da Gerência de Políticas Públicas para a Mulher e o CRAM (Centro de Referência de Atendimento a Mulher em situação de Violência).

 

Durante a abertura da semana, o diretor do Fórum, Alysson Kneip Duque, lembrou que as atividades previstas serão para avaliar o que precisa avançar em termos de prevenção e combate à violência contra a mulher.

 

“Não preciso lembrar da importância dessa lei e que precisamos encontrar em que pontos precisamos aprimorar e promover mudanças. A partir dessas mudanças poderemos realizar o nosso trabalho mais rápido e assim esperamos diminuir o número de ocorrências”, observou Alysson.

 

A vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Marcia Rolon, também participou da abertura representando o prefeito Paulo Duarte. Ele enalteceu os trabalhos que estão sendo desenvolvidos e a importância da rede de acolhimento e das equipes do setor de segurança pública, no atendimento às vítimas.

 

“Hoje nós temos várias mulheres tratando a parte emocional que acredito ser o que mais dói, e isso tem sido muito bem trabalhado pelas nossas meninas do CRAM. Mas, temos que trabalhar a questão da demora para que esse atendimento ocorra, e depois a parte referente aos processos, pois ficar relembrando, dói demais”, ressaltou. Márcia acredita que, “trabalhando com as nossas crianças, ensinando a elas sobre o respeito para com as mulheres e para com o ser humano, pois elas são o nosso futuro, avançaremos”.

 

Como parte da programação, Corumbá está Dentro da Semana está sediando a 2ª edição da “Justiça pela Paz em Casa”, organizada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. A campanha se estende até o dia 07 e segundo o Juiz de Direito da 2ª Vara Criminal de Corumbá, Deyvis Ecco, trata-se de uma concentração de esforços para o julgamento célere dos processos cíveis e criminais de casos envolvendo violência contra a mulher.

 

“A Comarca de Corumbá aderiu a campanha e trabalhará a todo vapor. Vamos realizar 50 audiências durante a semana, tentando diminuir o tempo de espera, dando agilidade aos processos”, reforçou.

 

O juiz Deyvis se dirigiu aos policias militares e civis, apontando sugestões para melhorar o atendimento às vítimas de violência. “Acredito que os policiais devem ter um tratamento mais delicado com as vítimas, que já se encontram fragilizadas. Muitas vezes uma palavra mais ríspida é mil vezes pior e fere mais que a agressão que ela já sofre”, explicou;

 

Fez um pedido: realizar o exame de corpo e delito no mesmo dia em que a vítima registrar o boletim de ocorrência. “Muitas vezes temos problemas em aplicar uma pena mais rígida pela ausência desse exame, porque a maioria das vítimas fica com vergonha e não comparece na delegacia no dia seguinte, por vergonha que as pessoas a vejam toda machucada”.

 

A gerente de Articulação de Políticas Públicas Para a Mulher, Cristiane SantAnna de Oliveira, informou que a programação terá sequência durante toda a semana. “Serão palestras e rodas de conversa envolvendo um grande público, O ponto alto será o encerramento, no dia 07 de agosto, data em que se comemora o Dia da Lei Maria Penha. Neste dia vamos realizar o 1º Fórum em defesa a Lei Maria das Penha”.

 

Na abertura, o Poder Legislativo foi representado pela vereador Cristina Lanza.