Corumbá celebra os 190 anos de Independência da Bolívia

Com 30 anos morando em Corumbá, André Menacho é exemplo da grande interação que há na fronteira entre Brasil e Bolívia. Nascido em Santa Cruz de La Sierra, ele casou-se com uma brasileira e teve um casal de filhos.

 

Atuando em diversos campos da sociedade, ele já ocupou cargos como conselheiro municipal de saúde, diretor de centros esportivos da cidade e, agora, é o presidente do Centro Boliviano Brasileiro 30 de Marzo que, conjuntamente com o Consulado da Bolívia em Corumbá e Prefeitura Municipal de Corumbá, organizaram a já tradicional celebração que marca a data de independência do país atualmente governado pelo presidente Evo Morales.

 

“O Brasil é uma mãe para mim porque aqui consegui coisas que não conquistei no meu país pátrio. Sou reconhecido pelo meu trabalho e isso é motivo de grande orgulho para mim”, disse Menacho.

 

A solenidade que marcou os 190 anos de Independência da Bolívia começou com a execução dos hinos nacionais que foram seguidos da leitura de relatos históricos. Presentes ao momento, autoridades civis, militares e religiosas que acompanharam o discurso do agente consular da Bolívia no Brasil, Oscar Cuellar Cuchallo.

 

“É um dia onde todos levantaremos nossos corações e nossas mãos para dizer em voz alta que a Bolívia ontem e hoje, existiu e existirá sempre, resistirá e vencerá todo tipo de adversidade. Hoje nosso dimensão republicana cobra uma maior conotação: a afirmação  de nossa identidade, demonstrando nossa existência. Nas cidades de fronteira todos somos irmãos, tanto bolivianos como brasileiros, todos somos um e podemos viver e trabalhar em absoluta harmonia para o bem-estar de nossos filhos e nossa família”, disse Oscar ao falar sobre a importância da data histórica para o povo boliviano, bem como a harmonia da convivência na fronteira.

 

Representando o prefeito Paulo Duarte, que está cumprindo agenda em Campo Grande, o secretário de Governo, Márcio Cavasana lembrou da troca de contribuição entre os povos brasileiros e bolivianos na área da Educação e da Saúde, uma vez que Corumbá tem um grande número de alunos bolivianos em sua Rede Municipal de Ensino e, por sua vez, a Bolívia recebe anualmente um grande número de brasileiros que vão em busca de um curso superior nos grandes centros daquele país.

 

Cavasana também destacou o espaço que a Bolívia vem conquistando cada vez mais no cenário internacional como uma grande nação que é, sem esquecer de citar a convivência fronteiriça como exemplo para superar o atual momento pelo qual atravessa o mundo.

 

“Quero parabenizar o povo boliviano que é trabalhador, se apresenta de uma maneira forte entre as grandes nações. Ela se apresenta e fala qual é a sua posição política, sobre os principais temas do mundo nessa época do globalização e crises internas e daí vai sair um novo momento para o mundo e isso vai depender muito da forma como as fronteiras serão tratadas da maneira que tratamos hoje: de maneira integrada”, afirmou.

 

As comemorações tiveram continuidade na sede do Centro Boliviano Brasileiro 30 de Marzo onde foram servidos salgados típicos, entre eles, a famosa saltenha acompanhada de vinho. Na parte da tarde, será celebrada uma missa em louvor a Nossa Senhora de Copacabana, a partir das 14h30. Depois do momento religioso, um cortejo dançante com ritmos folclóricos passará pelas principais ruas do centro da cidade rumo à fronteira.