Prefeito recebe gerente com quem avalia ações sociais da empresa Vale

O prefeito Paulo Duarte recebeu das mãos do gerente de Operações da Vale em Corumbá, Olemar Tibães, um relatório das ações sociais que a empresa de mineração vem desenvolvendo no município. O documento, contendo informações do Programa Comunidade Participativa (PCP) na edição 2015, foi detalhado durante conversa do prefeito e do gerente na manhã desta segunda-feira, 20 de julho.

 

De acordo com Tibães, este ano, 14 entidades foram beneficiadas com recursos totais de R$ 176 mil. Ao se tomar com referência os 9 anos de existência do PCP, esse valor sobre para quase R$ 2 milhões, contemplando 73 entidades de Corumbá e Ladário.

 

Na edição 2015 do PCP, foram beneficiadas com os recursos entregues pela Vale após avaliação de projetos submetidos a um edital: Associação de Moradores, Empresários e Trabalhadores de Albuquerque (ASMETA); Associação de Pequenos Produtores Rurais do Assentamento 72; Centro Espírita André Luiz; Associação de Centro de Equoterapia Odilza Miranda de Barros; Associação de Moradores e Amigos do Bairro Almirante Tamandaré; Associação Projeto Anhuma; Atlético Clube São José; Colégio Imaculada Conceição/Obra Social Madre Mazzarello-Geniquinho; Desafio Jovem Peniel; Grupo de Ação Prevenção e Apoio às Pessoas Vivendo com HIV/AIDS; Liga de Senhoras Católicas da Diocese de Corumbá – Asilo São José; Rede Feminina de Combate ao Câncer de Corumbá; Associação Social, Cultural e Recreativa dos Fuzileiros Navais da Reserva e Instituto da Mulher Negra do Pantanal (IMNEGRA).

 

“O Programa Comunidade Participativa é um dos exemplos da nossa atuação. Por meio de apoio financeiro a iniciativas de ações sociais, o PCP busca colaborar para a construção de uma sociedade mais justa e com mais oportunidades de desenvolvimento comunitário”, disse Olemar ao citar as três vertentes inseridas no Programa, que são: capacitação profissional, geração de trabalho e renda, e promoção e proteção social.

 

Criado em 2006, o PCP tem como diferencial a participação ativa da comunidade no processo de escolha das iniciativas a serem incentivadas após uma pré-seleção feita por um comitê formado pelo Poder Público, Iniciativa Privada e Terceiro Setor.

 

Demais áreas

 

O gerente Olemar comentou ainda que os investimentos da empresa na região não se restringem somente a uma área. Ao afirmar a manutenção de apoio à 12ª edição do Festival América do Sul, a Vale marca presença nas ações culturais e se mantém como patrocinadora, há mais de 10 edições, deste evento tão importante para a cultura sul-americana, cuja realização fica a cargo do Governo de Mato Grosso do Sul e da Prefeitura Municipal de Corumbá. Este ano, o Festival está marcado para acontecer entre os dias 20 e 22 de agosto.

 

Ainda na área cultural, a empresa Vale também manteve o apoio à Escola de Artes Moinho Cultural Sul-Americano onde centenas de crianças e adolescentes do Brasil e da Bolívia são atendidas com aulas de música, canto, balé e ensino de línguas.

 

No campo da Educação, Tibães lembrou a segunda etapa do Curso de Formação Continuada de Professores de Educação Física das redes públicas de Corumbá e Ladário. O projeto é realizado pelo Instituto Esporte & Educação (IEE), presidido pela medalhista olímpica Ana Moser, e nesta fase está atingindo cerca de 80 professores. Nesta fase, as atividades foram ampliadas e estão englobando também gestores públicos, lideranças comunitárias e organizações sociais com o objetivo de beneficiar milhares de crianças e jovens pela prática esportiva como transformadora social e cultural.

 

Na esfera ambiental, o trabalho de compensação por área de extração de minério gerou  um dos mais completos viveiros e bancos de sementes de árvores nativas, com enfoque para as espécies do Cerrado. De acordo com estimativas da empresa, ao longo dos 18 anos de existência, já foram geradas mais de 2 milhões de mudas e 900 quilos de sementes que foram utilizados para recuperar uma área equivalente a 28 campos de futebol, somente na Lavra Pioneira da Mina Urucum.