Ônibus da Saúde da Cassems chega a Corumbá no próximo mês de agosto

A cidade de Corumbá recebe em agosto, o Ônibus da Saúde da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems), para atender gratuitamente tanto beneficiários do plano, assim como usuários do SUS. A confirmação foi feita na tarde dessa terça-feira, 21, pelo presidente da instituição, Ricardo Ayache, durante um encontro com o prefeito Paulo Duarte.

 

No encontro, Ayache disse ao prefeito que a unidade terá capacidade de realizar até cinco mil atendimentos aos beneficiários da Cassems, além de atender também a comunidade local. “É um atendimento diferenciado que tem como foco a prevenção, que é a melhor oportunidade de tratar um paciente com maior tranquilidade“, destacou, ressaltando que o Ônibus da Saúde é totalmente equipado, em condições de realizar diversos exames de prevenção.

 

Ainda segundo Ayache, o Ônibus da Saúde é considerado a maior estrutura de tratamento em prevenção ao câncer do país e conta com equipamentos de última geração. “Com salas de exames ginecológicos, mamografias, consultório médico e centro cirúrgico para procedimentos de pequena e média complexidade, o veículo é preparado para realizar desde consultas a procedimentos cirúrgicos simples”, destacou.

 

A vinda dessa estrutura para a cidade de Corumbá é resultado de um pedido feito pelo Prefeito Paulo Duarte com o objetivo de zerar a demanda que existe hoje na cidade. “Em sua última visita, fiz o pedido ao Ricardo Ayache para que Corumbá fosse contemplada com esse projeto, onde vamos focar principalmente os exames de prevenção, incluindo mamografias, exames de preventivo, ultrassom, exames de laboratório, eletrocardiograma, entre outros procedimentos”, detalhou.

 

Como nasceu o ônibus

 

A parceria nasceu da necessidade detectada pelo presidente da Cassems, Ricardo Ayache, e o médico oncologista e coordenador do projeto piloto no Estado, Fabrício Colacino Silva, de que os pacientes precisam ter um diagnóstico precoce da doença, que dá ao portador mais de 90% de chances de cura.

 

Segundo Ayache, a Cassems tem observado que houve crescimento relevante nos números de beneficiárias com casos de câncer no útero e mama, e constatou que boa parte não tem feito exames preventivos.

 

Para o presidente, “o papel social da Caixa dos Servidores é garantir um atendimento eficaz e, com o ônibus da saúde, faremos essa prevenção. Assim, as mulheres do interior do Estado poderão ter uma qualidade de vida ainda melhor”.

 

O Instituto Nacional do Câncer estima que a cada ano, 140 mil pessoas são vítimas da doença no Brasil e que 500 mil novos casos são diagnosticados no mundo. A mortalidade relacionada ao câncer representou 13,7% de todos os óbitos registrados no país, ficando atrás apenas das doenças do aparelho circulatório.