Obras da Prefeitura geram 1,2 mil empregos na cidade e tendência é aumentar

As obras e serviços que a Prefeitura realiza em Corumbá estão sendo apontados como importantes instrumentos de fomento econômico no Município. São mais de 1.200 empregos diretos nas mais diferentes áreas, principalmente construção civil, injetando cerca de R$ 1,15 milhão na economia local, levando-se em conta que o salário médio de admissão neste setor e de R$ 948,27.

 

Este grande número de empregos gerado representa quase 50% do total de admissões registradas na cidade durante o período de janeiro a maio de 2015 na cidade, que foi de 2.428. Segundo o economista da Secretaria de Indústria e Comércio, Raul Assef Castelão, “a Prefeitura está sendo responsável por 4.800 empregos indiretos com estas frentes de obras e serviços na cidade”.

 

“Ao pegarmos o salário médio de admissão, que é de R$ 948,27 do setor da construção civil em 2015, conforme os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, temos uma injeção de R$ 1.137,924,00 ao mês em função destes novos empregos criados”, continuou Castelão.

 

Os números foram apontados pelo prefeito Paulo Duarte como de extrema importância para a cidade. “Mesmo em um período de crise, com muitas prefeituras em dificuldades, estamos investindo em ações, serviços e obras que impactam diretamente na cidade, com a geração de empregos e renda para a população”, lembra.

 

São obras que estão sendo executadas com recursos federais e também do próprio município que, nos últimos dois anos, investiu muito em obras e serviços, em benefício da população. E isto, segundo o prefeito, se deve à forma que Corumbá está sendo administrada, “com muita austeridade, muito controle da máquina pública”.

 

Ele lembra que, no passado, os recursos federais estavam mais à vontade. “Hoje existe uma grande dificuldade em função da crise que existe no País, mas mesmo assim, nós estamos conseguindo fazer investimentos importantes para a cidade, gerando emprego e renda para a nossa população, além, é claro, de melhorias em praticamente todos os setores”, observou.

 

Obras, empregos e renda

 

Os grandes responsáveis pelo número de empregos gerados em Corumbá são as obras em execução na cidade, como as 1040 unidades habitacionais, drenagem e pavimentação asfáltica, centro de educação infantil, unidade de saúde, restauração das duas principais praças da cidade (Independência e República), entre outras.

 

Raul Castelão salienta que, apesar do ritmo da construção civil estar diminuindo, nos cinco primeiros meses deste ano, este setor foi o segundo que mais criou emprego e teve um saldo entre as admissões e demissões de 44. Ficou atrás apenas da agropecuária,185, até maio do corrente ano.

 

O reflexo, conforme o economista, é sentido principalmente pelo comércio. “Estes trabalhadores consomem alimentos, roupas e demais serviços no comércio local”, lembra, salientando que outro efeito benéfico é quanto ao lazer. “Os trabalhadores, de posse dessa renda, podem consumir parte da sua remuneração com lazer no município, promovendo o fomento para os Empreendedores Individuais e Micros Empresários da cidade”.

 

“Outro fator importante é que parte destes trabalhadores pode efetuar o pagamento de dívidas atrasadas, promovendo desta forma a melhora na liquidez no caixa das empresas. Sendo assim, estas obras garantem a criação de empregos e geração de renda diretas na economia local, promovendo o fomento econômico na região, fato este muito importante frente ao cenário desafiador que está sendo posto”, completou.