Jardim é segunda obra do PAC das Cidades Históricas iniciada em Corumbá

A requalificação do Jardim da Independência é a segunda obra do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) das Cidades Históricas iniciada em Corumbá. A primeira foi a Praça da República, localizada na parte mais alta da ladeira Cunha e Cruz, onde a revitalização começou no início do mês. Em todo o Centro-Oeste, só a Capital do Pantanal foi contemplada com o programa do Governo Federal.

 

“Isso significa que Corumbá concorreu com centenas de cidades históricas do Brasil para que fosse contemplada. Ou seja, o que está sendo investido aqui, na Praça da Independência e na Praça da República, não é recurso que poderia ir para a saúde ou educação, como algumas pessoas andaram falando. Existe uma coisa chamada orçamento e cada área tem o seu”, observou o prefeito Paulo Duarte nesta terça-feira, 16, durante a assinatura da ordem de serviço para requalificação do Jardim.

 

“Corumbá concorreu e ganhou essa obra graças à capacidade técnica e a articulação política, onde o senador Delcidio do Amaral foi fundamental para que chegássemos até este momento. Conseguimos recursos para isso, nós e apenas outras 44 cidades do Brasil. Estamos juntos com cidades como São João Del Rei, Salvador, Recife. Corumbá está nivelada a esses municípios que tem um patrimônio histórico belíssimo e riquíssimo”, continuou o prefeito.

 

Duarte ainda esclareceu a necessidade de retirada das pedras portuguesas que revestem o chão da praça. “Para quem não sabe, e é nossa obrigação informar, o piso aqui nessa praça centenária era de saibro. Esse piso aqui foi colocado na década de 90. Portanto ninguém está retirando piso original coisa nenhuma. E ele está sendo retirado em função da instalação elétrica, que vai acionar automaticamente toda a parte de iluminação, inclusive cênica desta praça, e da iluminação da parte do chafariz que teremos novamente aqui nesse espaço”, explicou.

 

“Gostaríamos do acompanhamento de todas as pessoas que efetivamente gostam da cidade e cultuam a história de Corumbá, pois é isso que estamos fazendo. Desde quando me tornei prefeito, a coisa que mais ouvi era que a praça estava se acabando. E a primeira decisão que tomamos para revitalizar, preservar e cuidar de nosso patrimônio, foi, com recursos próprios, recuperar – e hoje está uma beleza – o antigo hotel Galileo, que estava totalmente depredado, acabado”, prosseguiu Duarte.

 

O prefeito também destacou a importância turística que o patrimônio histórico tem para a cidade, já mundialmente conhecida pelo Pantanal. “O que a gente precisa é cada vez mais compreender que isso que temos aqui quase lugar nenhum do mundo tem. Isso aqui não é cuidar de coisa velha, de coisa antiga. É, além de cuidar da nossa história, fortalecer o nosso turismo”, concluiu o chefe do Executivo corumbaense.