Festeiros de São João são certificados como agentes culturais de Corumbá

Noventa e dois festeiros de São João cadastrados pela Prefeitura Municipal de Corumbá receberam na noite desta terça-feira, 16 de junho, os certificados de agentes culturais do município. O documento atesta aos devotos que promovem anualmente os festejos juninos o título de portador e organizador da memória coletiva corumbaense, sendo eles aqueles que conhecem e vivem os saberes do nosso folclore.

 

O momento da entrega dos certificados também serviu para que os festeiros tivessem acesso ao vídeo produzido pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como parte do processo para obtenção do registro do Banho de São João como Bem Cultural Imaterial Nacional.

 

“Estamos no terceiro ano de alimentação desse processo. O órgão tem esse prazo interno de até 2016 para finalizarmos. É um processo um pouco lento, mas que podemos dizer que já está com 100% de vitória porque já passou da primeira fase e, agora, estamos alimentando o processo do dossiê, ao que tudo indica, será totalmente reconhecido”, explicou a superintendente do IPHAN em Mato Grosso do Sul, Norma Daris Ribeiro.

 

Além do vídeo, um dossiê, documento técnico escrito e ilustrado sobre o bem, também foi produzido. Ambos os resultados, foram entregues pela superintendente nas mãos do prefeito Paulo Duarte que observou a característica mais genuína das festividades de São João em Corumbá.

 

“Nossas festas de tradição como é o São João, o São Pedro e o Carnaval persistem há mais de décadas justamente pela participação popular. Essa é a diferença pela qual o São João continua. Nós merecemos o título de patrimônio imaterial porque tem muita festa por aí em outros estados que é feita somente para turistas; é para turistas também, mas, antes de tudo, é para o povo, pois mistura todo mundo: o caro que mora no centro com o cara que mora no bairro, o pobre, o rico e o intermediário, fazendo juz ao que chamamos de uma festa popular”, defendeu.

 

Duarte disse ainda que reconhecer o Banho de São João de Corumbá como Bem Cultural Imaterial Nacional “significa um marco para a cultura, para a festa tão importante que passa de geração em geração, que mistura a fé, a festa, a alegria tão natural e contagiante da população da nossa região”.

 

Ele ainda ressaltou o importante papel que os festeiros detem não apenas para os rituais de fé e celebração do sano junino, mas ainda para o culto as tradições mais expressivas da cultural local. Com isso, ele entregou a uma das festeiras mais antigas da cidade o certificado de agente cultura.

 

Dona Epifânia Silva Bastos realiza a festa de São João há mais de 60 anos, segundo seus cálculos, numa tradição herdada de sua tia. Para ela, o dom da vida é o maior milagre que o santo realiza ano após ano. “Ter saúde para subir e descer a ladeira levando a imagem dele para mim é o suficiente, é o que me basta, a saúde”, diz a festeira.

 

Outra festeira que recebeu o certificado das mãos do prefeito foi Reginalda Mendes Vera, conhecida popularmente como “Dona Concha”, e que realiza suas celebrações com a comunidade do bairro Universitário também como herança familiar.

 

Nas casas de muitos festeiros da cidade, a novena dedicada a São João já começou como parte do ritual religioso. Já o Arraial do Banho de São João, no Porto Geral, acontecerá entre os dias 21 e 23 de junho, com concursos de andores e quadrilhas juninas, além de shows musicais e barracas com comidas, bebidas e doces típicos.