Conselho da Mulher apresenta Plano Bianual de Ações ao Executivo

O prefeito Paulo Duarte recebeu nesta terça-feira, 23, as integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) de Corumbá. Durante a agenda institucional, as conselheiras apresentaram o Plano Bianual de Ações ao chefe do Executivo. “O texto foi criado após uma ampla discussão entre a sociedade civil e as integrantes do Conselho”, detalhou a presidente do CMDM, Verônica Murilo.

 

Estruturado em seis eixos principais, o Plano propõem diversas metas para os próximos dois anos. O documento foi apresentado pela professora doutora Rosangela Villa da Silva. “Muitas dessas metas inclusive já estão sendo praticadas pela Prefeitura”, afirmou a gerente municipal de Políticas Públicas para a Mulher, Cristiane Sant’anna. É, por exemplo, o caso do item 5: Fortalecimento e participação nos espaços de poder e decisão.

 

“Na minha administração, as mulheres participam ativamente e efetivamente de todas as principais decisões. A vice-prefeita é uma mulher, a líder do prefeito na Câmara é uma mulher e as responsáveis pela Cultura, Turismo, Patrimônio Histórico e Desenvolvimento Urbano, Fazenda, Assistência Social e Cidadania, Educação e Meio Ambiente são do sexo feminino”, observou o prefeito Paulo Duarte.

 

Os outros eixos do Plano Bianual são: igualdade no mundo do trabalho e autonomia financeira; educação para igualdade e cidadania; saúde integral; enfrentamento à violência; e cultura, esporte, comunicação e mídia. Ainda durante a reunião, a conselheira Ednir de Paulo, presidente do Instituto da Mulher Negra do Pantanal, agradeceu ao prefeito pelas ações realizadas nas comunidades quilombolas de Corumbá.

 

Conferência

 

Outro tema tratado durante a agenda foi a realização da Conferência Municipal da Mulher, marcada para o dia 14 de agosto. “Até o dia 14 teremos atingidos mais de mil mulheres através das etapas livres. Lugar nenhum do Mato Grosso do Sul está fazendo isso. Estamos envolvendo as mulheres de diversos segmentos nesse debate”, disse Cristiane Sant’Anna.

 

Representando o Poder Judiciário, Arlene Inez apontou mais uma situação a ser discutida durante a Conferência: a criação do Juizado de Violência Doméstica e Familiar. A medida ainda depende da elevação de Corumbá à Comarca Especial, o que está sendo analisado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

 

“Estamos abertos e prontos a ajudar para que essa Conferência tenha a participação e o envolvimento de toda a população. A Prefeitura vai dar todo apoio necessário para que sejam debatidos temas importantes relacionados às mulheres corumbaenses”, destacou o prefeito, que ainda foi presenteado com o livro “A imagem da mulher na mídia”, da autora Raquel Moreno. A obra foi entregue pela coordenação local da Marcha Mundial de Mulheres. 

 

A vice-prefeita e diretora-presidente da Fundação de Cultura, Marcia Rolon, o subsecretário de Assistência Social e Cidadania, Nilo Correa, e a vereadora Cristina Lanza também participaram da agenda.