Procon notifica Banco do Brasil por falta de dinheiro em agências de Corumbá

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de Corumbá (Procon) notificou o Banco do Brasil por causa da falta de dinheiro nos caixas automáticos da cidade. O problema, que começou no sábado, 2 de maio, atingiu inclusive as duas agências do banco no município, na rua Frei Mariano e na rua 13 de Junho.

 

O problema é recorrente na região. Inclusive, o primeiro expediente dessa nova gestão do Procon, oficio 001/2015, atendendo uma das primeira orientações do prefeito Paulo Duarte, foi encaminhado para todos os bancos que possuem agências na cidade como forma de antever e evitar transtornos à população, em relação à falta de numerários durante os períodos festivos.

 

“Durante o Carnaval, comunicamos todos os bancos da necessidade de manter os caixas abastecidos por todo o período do feriado, principalmente, por conta do grande fluxo de turistas na cidade neste período”, destacou a diretora-presidente do Procon em Corumbá, Andrea Ulle, lembrando ainda que manteve reunião com todos os gerentes de bancos e, além deste assunto, discutiram outras temáticas importantes na garantia dos direitos do consumidor.

 

“É fato que o único banco que tivemos conhecimento de problemas foi o Banco do Brasil, inclusive, a agência central foi notificada mais uma vez como forma preventiva ao final de fevereiro, considerando relatos de problemas difundidos pela mídia local”, prosseguiu Andrea Ulle.

 

“Por ser uma situação recorrente, o banco deve ser multado conforme as determinações do decreto 429, de 2008. Nossa equipe está avaliando se a infração é média, grave ou gravíssima”, completou. O Banco do Brasil terá um prazo de 10 dias para justificar as causas do problema.

 

O contratempo começou ainda na quinta-feira, 30 de abril, véspera de feriado e quando a Prefeitura de Corumbá liberou o salário dos 4,1 mil servidores da ativa, aposentados e pensionistas. No dia 1º, quando o Governo do Estado também pagou seus servidores, o problema piorou.

 

“Já no sábado, dia 2, apenas um caixa automático, na agência da 13 de Junho, estava realizando saque. Mesmo assim, o valor era limitado a R$ 300 e em cédulas de R$ 10, o que comprometeu o planejamento de muitas pessoas. No domingo, nenhuma das agências tinha disponibilidade de cédulas em nenhum dos caixas eletrônicos”, observou a diretora-presidente do Procon em Corumbá.

 

Ela afirmou ainda que serão aplicadas as medidas administrativas cabíveis elencadas no código de defesa do consumidor e alerta que pessoas que tiveram transtornos e desejarem ingressar com ação, o órgão atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30, na rua 15 de novembro, 400, Centro.