Na Capital, prefeito trata da drenagem e pavimentação de conjunto habitacional

Drenagem e pavimentação da principal rua do conjunto construído pelo Governo do Estado no Bairro Padre Ernesto Sassida, foi um dos principais assuntos tratados no início da noite de terça-feira, 26, em Campo Grande, pelo prefeito Paulo Duarte.

 

Em reunião com o secretário de Estado de Infraestrutura, Ednei Marcelo Migliori, Duarte entregou projeto elaborado pela equipe da Prefeitura de Corumbá, que prevê a drenagem e pavimentação da principal rua do residencial, entre a avenida José Orcírio, até o Município de Ladário.

 

“Tratamos desse assunto em uma audiência dias atrás com o governador Reinaldo Azambuja, quando estabelecemos uma parceria para resolver este sério problema que afeta as famílias que residem no conjunto. Hoje (ontem), nos encontramos com o secretário de Infraestrutura, e entregamos o projeto a ele, conforme o que havíamos acertado com o governador no início de maio”, explicou Duarte.

 

O prefeito reforçou a necessidade de resolver o problema. “Não adianta ficarmos aqui discutindo a construção das casas do conjunto sem qualquer tipo de infraestrutura. Temos que procurar resolver este problema e é isto que estamos fazendo, estabelecendo esta parceria com o Estado”.

 

Paulo lembrou que se trata de um grande projeto, de alto custo. “No encontro com o secretário, ele mostrou ter a mesma posição nossa. Ao implantar o conjunto o Governo do Estado, na época, deveria ter, no mínimo, executado a drenagem no local. Como não foi feito, estamos agora estabelecendo esta parceria com o atual Governo, que vai envolver não só Corumbá, mas também a Prefeitura de Ladário, de forma a acabar com os problemas da construção das casas em um local inadequado”.

 

O secretário Ednei citou que o governador Reinaldo Azambuja irá avaliar o projeto e que dará uma resposta nos próximos dias.

 

Também com Edinei, o prefeito corumbaense tratou de uma outra questão que tem causando sérios transtornos na cidade: as intervenções da Sanesul nas vias públicas, cuja recuperação do pavimento não estão sendo executados como deveria.

 

A Sanesul é uma empresa vinculada à Secretaria de Estado de Infraestrutura. “Comuniquei ao secretário que a Prefeitura irá cobrar pelas intervenções mal feitas pela empresa de saneamento do Estado na cidade de Corumbá. Ele concordou com a nossa decisão e disse que irá conversar com o presidente da Sanesul para encontrar um meio legal para a cobrança”, concluiu.