Fiscalização apreende carne sem procedência e armazenada irregularmente

A equipe do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) apreendeu nesta quinta-feira, 21, quase 30 quilos de carne sem procedência comprovada e que estava sendo comercializada de forma irregular na Feira Livre do bairro Universitário. O produto foi levado para a Secretaria de Produção Rural e inutilizado.

 

“Nem a doação pode ser feita, uma vez que a carne não possuiu nota fiscal e nem nenhuma documentação que ateste sua procedência ou o matadouro onde foi abatida”, explicou o secretário Pedro Lacerda. “Essa medida visa o bem estar da população. É uma forma de resguardar o consumidor”, continuou.

 

O secretário de Produção Rural reforçou ainda que o trabalho de conscientização e orientação foi realizado em toda a cidade. “Essas fiscalizações, inclusive, será feita também nas bancas que vendem peixe, nos açougues, mercados e nos restaurantes. E todo alimento de origem animal que não tiver procedência será recolhido”, alertou.

 

Para ser comercializada, a carne precisa estar acondicionada em balcões refrigerados. Só os peixes podem ser conservados em caixas térmicas com gelo. “No caso desse produto apreendido hoje, ele também não estava acomodado da maneira correta”, detalhou o médico veterinário Alexandre Cavassa, coordenador do SIM.

 

“Toda pessoa que quiser comercializar um produto de origem animal precisa ter o selo do Sistema Inspeção Municipal. Isso garante que o alimento foi manuseado dentro das condições ideais de higiene e que pode ser consumido sem riscos à saúde”, completou Alexandre. Denuncias podem ser feitas pelo telefone 3907-5349 ou pelo email sim@corumba.ms.gov.br.