Fala Corumbá: Prefeitura executa limpeza de via pública na Popular Velha

Lançado no último dia 18 de maio, a ferramenta “Fala Corumbá” vem se mostrando um importante canal de comunicação entre a população e a Prefeitura Municipal. Na noite desta segunda-feira, 18, o Fala Corumbá, que funciona pelo aplicativo WhatsApp no número (67) 9881-2016, recebeu mensagem de morador do bairro da Popular Velha que encaminhou solicitação de serviços. O conteúdo da mensagem trazia fotos que mostravam grande quantidade de lixo e mato ao longo da rua João Afonso.

 

A solicitação foi encaminhada na manhã de terça-feira, 19, à Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos da Prefeitura e, na manhã desta quarta-feira, 20, o problema começou a ser resolvido por uma equipe da pasta, com serviços de roçada e limpeza no local.

 

Os trabalhos tiveram como ponto de partida o cruzamento da João Afonso com a rua Antônio João e deverão ser concluídos ainda hoje na altura da esquina com a rua XV de Novembro. A equipe conta com quatro homens no trabalho de roçada, além do apoio de uma máquina retroescavadeira, uma pá carregadeira e três caminhões.

 

Um detalhe que chamou a atenção foi a grande quantidade de lixo que a equipe retirou do local. “A coleta de lixo acontece sempre às segundas, quartas e sextas-feiras no bairro, a partir das 06h30. É preciso que a população colabore e deixe o lixo no local certo para que seja recolhido pela empresa responsável pela coleta”, explicou o secretário de Infraestrutura, Gerson da Costa Melo.

 

Ele reforçou ainda a forma inadequada de descarte de lixo na cidade, com muitas pessoas jogando em áreas impróprias, como foi o caso registrado na Popular Velha. “É preciso que os moradores colaborem e deixem o lixo no local apropriado para a coleta e não simplesmente jogar em terrenos baldios ou em outros locais impróprios. Deslocamos uma equipe com homens e máquinas para fazer o serviço de limpeza naquela região, e isto implica em gastos. É o dinheiro público que está sendo utilizado de maneira inadequada, para resolver um problema causado por pessoas que não agem de forma correta”, explicou o secretário, observando que o recurso aplicado no serviço, poderia ter sido utilizado em outro tipo de benefício à população.