Dia D da vacinação contra a gripe movimenta Corumbá neste sábado

A Prefeitura de Corumbá está disponibilizando 16 postos de vacinação neste sábado, 09, durante o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Os trabalhos estão sendo coordenados pela Secretaria de Saúde e a imunização acontece a partir das 08 horas.

 

A campanha foi aberta na última segunda-feira, 04, e a vacina pode ser encontrada em oito unidades de saúde: Padre Ernesto Sassida, no Dom Bosco; Ênio Cunha I, na Cervejaria; Ênio Cunha II, no Dom Bosco; Centro de Saúde da Ladeira; Fernando Moutinho, no Cristo Redentor; Kadwéus, no Guanã; Humberto Pereira, no Nossa Senhora de Fátima, e Paulo Maissato, na Nova Corumbá que está aberto no período das 18 às 21 horas.

 

Já no sábado, além destes locais, vão funcionar também as unidades Pedro Paulo I, da Rua Tenente Melquíades, antiga 1º de Abril; Pedro Paulo II, da rua Batista das Neves, 119; Breno de Medeiros, da Popular Nova; São Bartolomeu, no Bairro João de Deus; Aeroporto, no Bairro Aeroporto; Beira Rio, no Bairro Beira Rio; Vitória Régia, no conjunto Vitória Régia, e Luís Fragelli, no Bairro Universitário.  

 

Este ano, a meta é imunizar 24.342 pessoas, sendo 9.729 idosos com 60 na os para cima; 8.255 crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos; 2.939 trabalhadores em saúde; 1.487 gestantes; 244 puérperas com até 45 dias após parto; 163 indígenas; 1.525 portadores de doenças crônicas não transmissíveis e em condições clínicas especiais, além de pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

 

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, e é um problema de saúde pública no Brasil. Esta patologia pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção viral (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais). A cada ano esta gripe pode se apresentar de forma diferente, assim como a infecção pode afetar diferentemente as pessoas.

 

A principal intervenção preventiva para este agravo é a vacinação. A campanha anual, realizada desde 1999, entre os meses de abril e maio, vem contribuindo ao longo dos anos para a prevenção da gripe nos grupos vacinados, além de apresentar impacto na redução das internações hospitalares, gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias e mortes evitáveis.