Visual do Morro do Cruzeiro encanta turistas paranaenses e catarinense

“Maravilhoso. É a segunda vez que venho aqui e hoje, trouxe duas amigas comigo para conhecer este local e o visual que nós temos daqui de cima”. A afirmação é da catarinense de Campos Novos, Luciane Flesch que já se rendeu às belas paisagens pantaneiras vistas do alto do Morro do Cruzeiro, aos pés da estátua do Cristo Rei do Pantanal, uma imagem de 12 metros de altura, da artista plástica Izulina Xavier.

 

Luciene visitou o Morro do Cruzeiro na manhã desta quinta-feira, 09, antes do ato que marcou a assinatura da ordem de serviço das obras de urbanização e revitalização dos equipamentos existentes no local, bem como da instalação e construção de outros que vão agregar valor ao espaço, um dos mais belos pontos turísticos do Estado.

 

A turista integra um grupo de pessoas que veio ao Pantanal para pescar e conhecer as belezas naturais da maior bacia alagável do planeta. Estava acompanhada das paranaenses Ivete Guerra e de Elaine Guerra, sua nora. “Estamos visitando os pontos turísticos e estamos começando por aqui. Depois vamos ao Porto Geral e em outros locais”, revelou Luciene.

 

Luciene já conhecia. Já havia falado maravilhas do local para as amigas que também se renderam. “Aqui é mais bonito que Bonito”, ressaltou Elaine que, antes de vir para Corumbá, passou por outra bela cidade sul-mato-grossense, também um dos principais destinos turísticos do Brasil, com suas belezas naturais. “Não tem igual”, completou a sogra Ivete.

 

Enquanto posavam para fotos (a fotógrafa era Luciene), Ivete e Elaine se renderam às paisagens. Se postavam em locais estratégicos para ter aos fundos a imagem do Cristo Rei, da cidade e do Pantanal, nos mais diferentes ângulos. Enquanto fotografava, Luciene fazia comparações: “Nem o Morro da Cruz, em Florianópolis, é bonito como aqui. É semelhante ao Frei Bruno, ponto mais alto de Joaçaba, de onde se vê toda a cidade e o Rio do Peixe”, enfatizou. Mas deixou uma crítica: a estátua de Cristo pichada, com nomes de pessoas que visitam o local. “É preciso preservar este espaço, cuidar. Vai ser importante este trabalho que será feito aqui”, comentou, após uma sessão de fotografias para guardar de recordação do Pantanal. E a agenda das três é intensa, prevê inclusive passeios de barcos e pescaria, é claro.