Segurança na fronteira é discutida em encontro com autoridades bolivianas

Segurança foi o principal assunto tratado no final da tarde de ontem, 28, pelo prefeito Paulo Duarte com autoridades bolivianas das cidades de Puerto Quijarro e Puerto Suarez. Um tema bastante discutido foi a preocupação de turistas brasileiros em relação aos roubos e furtos de veículos, principalmente, que ocorrem na faixa de fronteira.

 

O encontro aconteceu no gabinete de Duarte e contou com as presenças da prefeita em exercício de Puerto Quijarro, Adela Samudio, e do assessor da Prefeitura de Puerto Suarez, Fernando Quiroja. Presentes também à audiência, os delegados da Polícia Civil, Joice Ramos e Pablo Farias; o coordenador Municipal de Segurança, Fernando Lucena, e o comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar de Corumbá, tenente-coronel Wilson César Velasques.

 

O prefeito Paulo Duarte destacou que a segurança é uma questão preocupante, e que “é preciso haver reciprocidade, que os brasileiros se sintam confortáveis assim como os bolivianos se sentem ao visitar a nossa cidade”.

 

“O que hoje temos é uma situação onde os nossos moradores têm medo de entrar com seus veículos na cidade vizinha. Muitos temem ser assaltados ou passarem por situações nada agradáveis para trafegarem na Bolívia. Por isso propus essa reunião para que possamos entrar num acordo com as autoridades e que haja segurança, pelo menos na Avenida Luiz Salazar, que é a avenida principal que dá acesso a feirinha e aos shoppings”, frizou.

 

O prefeito ainda lembrou que, de acordo com registros policiais, somente neste mês, foram 22 casos de motos roubadas e levadas para a Bolívia. “Temos que acabar com essa situação, porque muitas vezes a nossa polícia identifica quem são os autores e receptadores desses roubos, mas cabe à polícia boliviana realizar as prisões e a devolução dos veículos, por isso queremos que seja feito um acordo com as polícias para que possamos manter a segurança das pessoas que visitam Puerto Quijarro e Puerto Suarez, assim como os bolivianos se sentem seguros ao visitar Corumbá”, completou.

 

A prefeita em exercício, Adela Samudio, disse que vai intermediar, junto à Polícia daquele Pais, um acordo de segurança. “Para nós é muito importante que os brasileiros se sintam seguros ao entrar na Bolívia, pois sabemos o quanto eles são importantes para a nossa economia. Tivemos um problema com a polícia local e ficamos cinco meses sem sede e somente agora esta semana conseguimos montar um local e polícia voltou a trabalhar em Puerto Quijarro. Então, a partir de agora, podemos começar a trabalhar num plano de segurança para os brasileiros”, afirmou.