Prefeitura quer tornar Morro do Cruzeiro em um ponto turístico, de fato

“A nossa proposta é tornar, realmente, o Morro do Cruzeiro em um ponto turístico. Para isso vamos recuperar os equipamentos e cuidar para que o cidadão corumbaense e os turistas que nos visitam, tenham de fato, um local especial para apreciar as nossas belezas”, afirmou o prefeito Paulo Duarte na manhã desta quinta-feira, 09, ao assinar a ordem de serviço para início das obras de urbanização e revitalização do espaço.

 

O projeto, idealizado pela Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (Fuphan) da Prefeitura, prevê, entre outras benfeitorias, a construção de uma guarita junto ao portão de entrada do Morro do Cruzeiro, que também será implantado pelo Município; construção de uma cisterna e reforma do reservatório já existente, para que o espaço tenha água não só para os servidores que vão trabalhar no local, mas especialmente para os visitantes, entre outras melhorias.

 

“Vamos iniciar as obras na segunda-feira e, em quatro meses, queremos entregar este espaço que, com certeza, será o principal ponto turístico da cidade e do Estado”, enfatizou Paulo Duarte, ressaltando que “será um espaço digno para quem mora aqui, como para quem nos visita”.

 

O prefeito informou ainda que o projeto foi pensado a partir da constatação de que o Morro do Cruzeiro estava sendo subutilizado pela população e pelos turistas. Disse isto se referindo aos equipamentos instalados no local, como as imagens que integram as 14 estações da Via Sacra e o Cristo Rei do Pantanal, uma estátua de 12 metros de altura, “uma obra prima da nossa grande artista plástica corumbaense de coração, a dona Izulina Xavier”.

 

Outra citação foi em relação aos prédios que integram o Centro de Atendimento ao Turista que nunca chegou ser utilizado como deveria. “Vamos reformar, urbanizar, revitalizar para resolver os problemas existentes, e depois cuidar desse espaço, torna-lo de verdade, um dos melhores pontos turísticos da cidade”, destacou, conclamando a comunidade a ajudar preservar do local.

 

Mesmo não estando no projeto, a Prefeitura vai disponibilizar câmeras digitais que serão instaladas em pontos estratégicos, para auxiliar a equipe que fará a segurança do total. O assunto foi levantado pelo prefeito durante a subida do morro, antes da assinatura da ordem de serviço.

 

“Conversei com a Maria (Maria Clara Scardini, primeira dama e diretora presidente da Fuphan) quando vinha para cá. Paralelo às obras, vamos procurar meios para instalar estas câmeras que vai auxiliar os serviços de segurança do local, evitando atos de vandalismos”, disse Duarte, lembrando que isto já custou restaurações de praticamente todas as estátuas que compõem a Via Sacra, realizadas recentemente por Izulina Xavier, além de outras ações que oneram os cofres públicos, como roubo de fiações, pichações dos equipamentos, entre eles a estátua de Cristo.

 

“A segurança no local será importante para evitar estes atos, apesar de sabermos que os vândalos são minoria. Ao mesmo tempo, vamos trabalhar a conscientização da população e, com certeza, ela também vai nos ajudar a preservar o espaço”, disse o prefeito, lembrando que o local será administrado pela Fundação de Turismo que irá estabelecer procedimentos necessários, visando visitação pública.

 

Além da revitalização, reforma e recuperação dos equipamentos existentes, o projeto prevê também construção de estacionamento para os visitantes, restauração da capela, instalação de novo piso (ladrilho hidráulico) ao redor da estátua de Cristo, e instalação de luneta para que todos possam observar melhor a cidade e o Pantanal.

 

Paulo Duarte lembrou que tudo isto está sendo possível graças à parceria estabelecida com a mineradora Vale. Ele lembrou o início dos entendimentos com o ex-gerente geral da empresa, Alexandre Campanha, concluídos agora com Olemar Tibães, que participou da solenidade.  “Parcerias com esta são importante e a Vale foi fundamental para estarmos hoje aqui, autorizando o início das obras de revitalização no Morro do Cruzeiro”, reforçou.