Prefeitura disponibiliza ponto de coleta de óleo de cozinha em Corumbá

A Prefeitura de Corumbá está disponibilizando à população corumbaense, um ponto de coleta de óleo de cozinha usado para evitar o descarte inadequado do produto, o que causa danos ao meio ambiente. A coleta faz parte de uma parceria com a VBC Engenharia Ltda., empresa que está construindo as 1.040 unidades habitacionais nos bairros Guató e Jardim dos Estados, e que atenderão famílias de baixa renda.

 

O ponto de coleta está funcionando na sede da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal, órgão ligado à Prefeitura, localizada na Rua 13 de Junho, 1457, no centro da cidade, no período das 8 às 11 horas, e das 13h30 as 17h30, de segunda a sexta-feira.

 

O óleo que está sendo coletado pela Fundação de Meio Ambiente está sendo direcionado à VBC e, conforme o engenheiro responsável pela construção dos residenciais, Gustavo Castro, está sendo reutilizado como desmoldante das formas de alumínio para concretos nas unidades habitacionais em construção.

 

A diretora presidente da Fundação, Luciene Deová, informa que o serviço está sendo muito importante, principalmente pelo fato de que a população tem um local adequado para descartar corretamente o óleo de fritura, ao invés de despejar no ralo da pia da cozinha, uma atitude bastante poluidora e que causa prejuízos irreversíveis ao meio ambiente.

 

Esta semana, durante a visita do prefeito Paulo Duarte ao Residencial Flamboyant, no Bairro Guató, o assunto foi lembrado pelo Chefe do Executivo, que reforçou a importância do programa de coleta, principalmente por estar contribuindo para o descarte adequado do produto, evitando danos à natureza.

 

Para se ter uma ideia da importância do descarte adequado do óleo, pesquisas apontam que um litro despejado na natureza, polui mais de um milhão de litros de água, um prejuízo enorme para o meio ambiente. O óleo polui rios, lagos, lençóis freáticos e mares. Além disso, pode provocar o entupimento e o rompimento da tubulação da rede de esgoto.

 

Por ser menos denso que a água, o óleo de cozinha forma uma película sobre ela, o que provoca a retenção de sólidos, entupimentos e problemas de drenagem quando colocados em pias ou vasos sanitários, que são redes coletoras de esgoto. Nos arroios e rios, a película formada pelo óleo de cozinha dificulta a troca de gases entre a água e a atmosfera, causando a morte de peixes e outros seres vivos que necessitam de oxigênio.

 

Por tudo isso, a Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação do Meio Ambiente do Pantanal, efetivou a parceria com a VBC Engenharia Ltda., para receber o óleo usado.

 

A recomendação é aguardar o esfriamento do óleo e armazená-lo em garrafas pet ou vasilhames de vidro, se possível, transparente. Tampar bem e quando tiver acumulado alguns litros, entregar no ponto de coleta. Para mais informações basta ligar para o telefone 3907 5385.