Plataformas de coleta de dados ambientais começam a funcionar em Corumbá

A partir dessa quarta-feira, 15 de abril, Corumbá está integrada ao Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação que tem por objetivo desenvolver, testar e implementar um sistema de previsão de ocorrência de desastres naturais em áreas suscetíveis de todo o Brasil. 

Graças a uma parceria entre a Prefeitura e o CEMADEN, duas plataformas de coleta de dados ambientais (PCD’s) foram instaladas em pontos estratégicos do Município e estão em pleno funcionamento. Os aparelhos vão disponibilizar, em tempo real, informações pluviométricas com a finalidade de propiciar ações de monitoramento e alerta de desastres naturais em áreas de risco.

 

Esses dados vão contribuir para ações preventivas das defesas civis federal, estaduais, municipais e consequentemente, minimizar o número de vítimas e os danos materiais decorrentes de desastres naturais.

 

“Os referidos instrumentos, como ferramenta preventiva para as ações de proteção e defesa civil, são imprescindíveis, sobretudo para o monitoramento pluviométrico em áreas sujeitas a movimentos de massas, alagamentos e inundações, possibilitando assim o controle, visando eventuais emissões de alertas de risco às comunidades localizadas nas áreas sensíveis a esses eventos”, avaliou o chefe de ações da Defesa Civil de Corumbá, Isaque do Nascimento.

 

A instalação das PCD’s é parte de um trabalho preventivo iniciado pela Prefeitura de Corumbá em 2014. “Após articulação do prefeito Paulo Duarte em Brasília, conseguimos trazer para Corumbá, sem ônus para o município, uma equipe especializada do CEMADEN para realizar uma avaliação das medidas estruturais e não estruturais de nossa região, no que tange a prevenção, a mitigação, a preparação, a resposta e a recuperação aos eventuais desastres naturais de maior prevalência”, continuou Isaque.

 

Dessa articulação, resultou o Termo de Acordo de Cooperação Técnica e o Termo de Cessão de Uso de Espaço para instalação de PCDs, assinado pelo prefeito Paulo Duarte e a diretora do CEMADEN, Regina Célia dos Santos Alvalá, onde prevê a destinação de quatro Pluviômetros Automáticos para o município, dos quais dois entraram em funcionamento nesta quarta-feira.

 

CEMADEM

 

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais não só auxilia as ações preventivas, mas possibilita identificar vulnerabilidades no uso e ocupação do solo, com destaque para o planejamento urbano e a instalação de infraestruturas. Atua ainda no aumento da consciência e consequente prontidão da população em risco, induzindo ações efetivas e antecipadas de prevenção e redução de danos.

 

CPD’s

 

O pluviômetro é um aparelho meteorológico usado para recolher e medir, em milímetros, a quantidade de chuva precipitada durante um determinado tempo e local, bem como que os equipamentos foram instalados pelo CEMADEN na Escola Municipal Professor Luiz Feitosa Rodrigues e na Escola Municipal Almirante Tamandaré, os quais enviam os dados de forma automática e não necessitam de energia elétrica para funcionar.

 

Qualquer pessoa com acesso a internet pode acompanhar os dados colhidos em Corumbá. O processo é simples: acessar o site www.cemaden.gov.br e clicar no ícone “Produtos do CEMADEN”. Já na página do Mapa Interativo da Rede Observacional para Monitoramento de Riscos de Desastres Naturais buscar a janela “Estações” e depois em “Pluviômetros Automáticos”, e, em seguida, selecionar o Estado e o Município.

 

A precipitação dessa quarta-feira foi de 4,6 milímetros na região do bairro Guató, onde está localizada a Escola Almirante Tamandaré, e de 1 mm no Centro, onde fica a Escola Municipal Luiz Feitosa.