Com drenagem, Prefeitura recupera principal entrada do Cristo Redentor

A Prefeitura de Corumbá conclui nos próximos dias as obras de recuperação da principal entrada do Bairro Cristo Redentor, na parte alta da cidade. Os serviços estão concentrados na implantação de uma rede de drenagem no cruzamento das ruas 15 de Novembro e Minas Gerais e, ainda esta semana, deverá ser restaurado o último trecho da via, melhorando sensivelmente as condições de tráfego na região.

 

A obra atende uma reivindicação da população do bairro, principalmente dos moradores da 15 de Novembro. Uma parte, entre a Paraná e a Minas Gerais já recebeu o pavimento, restando apenas um trecho, onde houve necessidade de outro tipo de intervenção, que foi a rede de drenagem, necessária para escoamento de água pluvial até a galeria existente na Frei Mariano, que corta todo o bairro e a Popular Velha, até a galeria tronco da Geraldino de Barros.

 

Os trabalhos na região foram iniciados em março quando a Prefeitura recuperou o pavimento do trecho da 15 de Novembro entre a Minas Gerais e Paraná, passando em frente à Escola Municipal José de Souza Damy. A quadra entre a Minas Gerais e São Paulo foi iniciada em seguida. No entanto, foi necessária a implantação da drenagem para eliminar problemas de inundações, principalmente durante as chuvas, que danificavam constantemente o pavimento.

 

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos da Prefeitura, engenheiro Gerson da Costa Melo, explicou que a recuperação de todo aquele trecho foi uma determinação do prefeito Paulo Duarte, e que atende um pedido dos moradores do bairro. Ele acredita que, nos próximos dias os serviços no local estejam concluídos.

 

“Estamos finalizando a rede de drenagem que vai permitir o escoamento de água até a galeria que corta o Cristo Redentor. Em seguida vamos recuperar o pavimento, melhorando as condições de tráfego no local, a exemplo do que já ocorreu no primeiro trecho, entre a Minas Gerais e a Paraná”, explicou, lembrando que a via encontrava-se bastante deteriorada, causando transtornos à população.

 

Gerson lembra que foram necessários reparos superficiais e profundos, inclusive com drenagem, para execução da reperfilagem do pavimento com CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), que garante maior durabilidade à via que recebe grande fluxo de veículos.