Cerimônia pela manhã marca passagem de comando no 6º Distrito Naval

O contra-almirante Petrônio Augusto Siqueira de Aguiar assumiu na manhã desta segunda-feira, 13, o comando do 6º Distrito Naval de Ladário, que tem como missão garantir a defesa da Pátria, na região pantaneira, juntamente com as demais Forças Armadas. Ele assume o cargo em substituição ao também contra-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho.

 

A cerimônia aconteceu na parte da manhã no Complexo Naval de Ladário e foi presidida pelo comandante de Operações Navais, almirante-de-esquadra Elis Treidler Öberg. O prefeito Paulo Duarte participou do ato, juntamente com o prefeito de Ladário José Antônio Assad e Faria.

 

Na oportunidade, Duarte destacou o comprometimento que existe entre a Marinha do Brasil para com as cidades Corumbá e Ladário, especialmente nos dois últimos anos, período em que o 6º Distrito Naval foi comandando pelo contra-almirante Edervaldo, e que terá sequência agora com o novo comandante.

 

“Eu tive a oportunidade de conhecer o novo comandante a uma semana e pude sentir que ele tem a mesma determinação, a mesma vontade, a mesma garra do Edervaldo. Isso é importante para a nossa região”, comentou.

 

“Eu costumo dizer que a Marinha vai além do seu papel constitucional. Efetivamente, a Marinha vive a nossa região, participa prestando um grande serviço à Pátria, e eu tenho certeza absoluta que, com o novo comandante, daremos continuidade a esta parceria que existe entre a instituição militar e as cidades de Corumbá e Ladário”, completou o prefeito.

 

O prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria, lembrou da importância que a Marinha tem do ponto de vista histórico, da cultura, da formação do povo e do ponto de vista econômico. “Representa um incremento na economia da cidade e nós estamos hoje nos despedindo do comandante Edervaldo, que vai deixar saudades pelo trabalho que realizou, pois nunca tivemos as relações entre a Marinha e a prefeitura Ladário, com laços tão fortes”.

 

O contra-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho disse que saudades ele vai sentir da região e que sempre terá o povo corumbaense e ladarense no seu coração.

 

“Eu sempre vou ter saudades daqui, pela maneira como fui recebido. O que eu acho mais importante é que eu saio com a sensação do dever cumprido, da missão cumprida. Tudo que eu pude fazer dentro das minhas limitações, como ser humano, eu fiz para o engrandecimento da nossa Marinha e das nossas duas cidades Corumbá e Ladário e também aquelas que estão dentro da nossa jurisdição, Cáceres, Porto Murtinho e Cuiabá”, ressaltou.

 

“Sempre deixei bem claro que o foco, a nossa principal missão, é a defesa da Pátria e manter a nossa soberania, mas a Marinha tem um trabalho importante e um deles que eu procurei incrementar muito aqui, foram nas ações cívicos sociais, o atendimento às famílias carentes do nosso sedutor Rio Paraguai. Nós intensificamos os nossos atendimentos médicos, odontológicos, uma parceria com a Receita Federal que forneceu material que foi doado para esse povo”, continuou.

 

Edervaldo demonstrou ainda um carinho especial pelo programa Força no Esporte que permitiu atender 200 crianças. Se Deus quiser vão passar a ser 300 atendidas aqui com alimentação, com reforço escolar, com esporte. É muito importante que essas crianças aprendam aqui o que é moral, o que civismo, o que é ética, para que venham ser bons cidadãos”, completou.

 

O novo comandante do 6º Distrito Naval, contra-almirante Petrônio Augusto Siqueira de Aguiar, em sua primeira coletiva com a imprensa, deixou claro a felicidade em assumir o cargo.

 

“Eu acalentei o sonho de vir para esse Distrito por muitos anos, porque eu sei que esta área da Marinha do Brasil no Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, é muito importante tanto para defender as nossas riquezas como para proteger, sobretudo para cuidar da nossa gente pantaneira”, ressaltou.

 

Ele afirmou que tudo isto está “muito claro na minha cabeça” e que se sente muito satisfeito com as tarefas: “cuidar dessa nossa riqueza que é o nosso Rio Paraguai, mas também cuidar cada vez mais do povo pantaneiro. Essa é minha primeira mensagem para o povo pantaneiro”.

 

Concluindo ele adiantou que não pretende “mudar nada porque não há necessidade. O 6º Distrito Naval já está aqui há mais de 100 anos e vem realizando um belíssimo trabalho. Não há o que mudar, o que pode ser feito é que eu vou estudar todas as ações e tentarei incrementar ainda mais”.