Temporada de pesca esportiva reforça turismo no Pantanal de Corumbá

A cidade de Corumbá é um dos destinos mais procurados por turistas brasileiros interessados em conhecer as belezas do Pantanal Sul, o Rio Paraguai e seus afluentes que guardam uma enorme diversidade de espécies da fauna e também da flora brasileira. A pesca esportiva, que registrou um crescimento de 19,5% nos últimos dois anos, destaca-se entre os atrativos e reforça as atividades turísticas da região.

 

A temporada de pesca esportiva no município que acontece de fevereiro a novembro, é uma atividade que movimenta a economia da maior cidade pantaneira e garante emprego e renda para os moradores que trabalham como guias de pesca, como barqueiros e prestam serviços aos visitantes, gerando em torno de 850 empregos diretos e indiretos.

 

E para este ano a expectativa da Prefeitura de Corumbá é que sejam superados todos os números registrados no último ano. A Fundação de Turismo do Pantanal, a FUNDTUR/Pantanal, acredita que em 2015, o Município supere o montante de R$ 100 milhões injetados na economia local somente com os turistas que visitam a região para a pesca esportiva, considerando as variáveis positivas, tal qual, a taxa de câmbio atual e projetada; a ambiência de expressivo volume das águas do Pantanal; e o crescimento anual de visitantes desta modalidade em 2014, que foi de 4,5%. 

 

No intuito de conhecer a opinião dos turistas que visitam a região, motivados pela pesca esportiva, em 2014 o prefeito Paulo Duarte orientou a Fundação de Turismo para aplicação de uma pesquisa junto a esse público-alvo, com o objetivo de conhecer a opinião dos turistas com relação à modalidade “pesque e solte”, ou seja, se para eles seria elementar levar a cota de peixes vigente na Região do Pantanal. 

 

O resultado foi animador segundo o Observatório do Turismo do Pantanal. O resultado divulgado pela Fundação, deu conta que 92% dos entrevistados se mostraram favoráveis à implantação da modalidade “pesque e solte”, o que demonstra um nível de amadurecimento e  mudança qualitativa no perfil do turista que visita Corumbá.

 

Preocupados com a preservação do Bioma e das suas espécies, quando questionados sobre a implantação deste sistema em Corumbá, mais de 82% dos turistas afirmaram que retornariam ao destino, não só para o lazer, mas principalmente para prestigiar a iniciativa.

 

“O turismo ordenado e sustentável na região pantaneira é uma das mais promissoras alternativas de desenvolvimento gerador de renda para as populações locais, face ao enorme potencial local”, acredita a diretora-presidente da FUNDTUR/Pantanal, Hélènemarie Dias Fernandes.

 

Brasileiros

 

Entre os praticantes brasileiros, os mais assíduos em Corumbá são os da região sudeste com 73%. São Paulo responde em mais de 43%. A região Sul é segunda principal emissora, capitaneada pelo estado do Paraná com 14,8% do total de turistas, além dos catarinenses, gaúchos e vários outros estados do país, segundo pesquisa do Observatório de Turismo da FUNDTUR/Pantanal.

 

O mercado de pesca esportiva no Brasil é de cerca de 7,8 milhões de pessoas – um crescimento de quase 100% se comparado a 2004, quando o número de praticantes era de quatro milhões, segundo pesquisa da Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe).

 

A temporada de pesca esportiva movimenta também os cinco polos turísticos da região: Albuquerque, Porto Morrinho, Porto da Manga e Passo do Lontra, regiões onde os praticantes podem se hospedar em pousadas especificas de pesca esportiva.

 

Segundo informações de operadoras que trabalham com a pesca esportiva em Corumbá, os pacotes variam de R$ 950,00 a R$ 5.000,00 mil, e o tempo de permanência do pescador na região é de três a sete dias.

 

O destino

 

Em meio ao Rio Paraguai e seus afluentes, Corumbá é o destino favorito dos amantes de pesca esportiva no Pantanal Sul, região famosa pela grande quantidade e diversidade de peixes, 263 espécies catalogadas. Os exemplares mais cobiçados pelos pescadores que vêm a Corumbá são o dourado, pacu, pintado e o cachara. Com a melhor estrutura para oferecer transporte, hospedagem e serviços, na área urbana e rural aos amantes da pesca, Corumbá é o destino certo para uma boa pescaria, entre amigos e família.

 

Onde pescar em Corumbá

 

Para viver a aventura e emoção da pesca esportiva, os turistas têm a disposição em Corumbá, 35 cruzeiros fluviais de pesca esportiva e 30 pousadas de pesca esportiva localizadas nos polos turísticos de Albuquerque, Porto Morrinho e Estrada Parque Pantanal (Porto da Manga e Passo do Lontra). No link: http://www.corumba.ms.gov.br/site/turista/4/ , mais informações sobre onde pescar no Pantanal de Corumbá.