Servidores do UPA realizam simulação de atendimento de emergência

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Saúde, realizou no final da manhã desta sexta-feira, 06, uma simulação de acidente com a ajuda de uma empresa mineradora da cidade, que trouxe o paciente desde o local até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde os funcionários puderam se preparar para alguma situação semelhante.

 

Segundo o coordenador da UPA, Rogério Takaki Bento, a atividade foi um simulado de treinamento como se tivesse ocorrido um acidente real. “Trouxemos o paciente na ambulância da empresa e começamos o atendimento desde lá e, chegando até aqui, para ver o procedimentos desde começo. Pudemos ver a melhor forma de como receber o paciente, como ter toda a equipe montada, a parte de monitorização, de medicação”, explicou.

 

O médico lembrou que todos os funcionários e toda a equipe técnica já foram treinados para urgência e emergência com os equipamentos novos. E reiterou também que a UPA é a segunda unidade para atendimento de urgência e emergência na cidade. “Agora a UPA pode realizar um atendimento tão bom quanto o Pronto Socorro, então toda essa região da parte de alta, os acidente de trânsito, dentro da rodovia, de rodovia, podem ser encaminhados direto pra aqui”.

 

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Dinaci Ranzi, a intenção dessa simulação é capacitar cada vez mais os trabalhadores para que eles estejam preparados para qualificar o serviço da unidade, que não só é habilitada pelo Ministério da Saúde como também tem indicadores de qualidade a cumprir.

 

“Nossa intenção é que essa simulação ocorra durante todo o funcionamento da UPA, e ele vai acontecer eventualmente para deixar o nosso servidor preparado para esse atendimento de urgência. Como essa unidade é nova, para nós esse momento é crucial, por isso essas simulações vem acontecendo antes da abertura, durante e pós abertura, para que todos os nossos profissionais estejam preparados”.

 

“O Ministério da Saúde tem cobrado muito o qualificar do servidor, para que se tenha aquele tempo de atendimento de acordo com a legislação de protocolo, então isso pra nós é um ganho para saúde pública e um ganho para qualidade de serviço da prefeitura municipal”, complementou Dinaci.

 

A UPA funciona hoje com 62 funcionários, sendo dois médicos por plantão e está realizando 80 atendimentos por dia. “Isso reduziu em 25% os atendimentos no Pronto Socorro, aumentando de 60% para 86% o atendimento da Saúde da Família”, frisou a secretária de Saúde, que prosseguiu:

 

“Em escala de qualificação de risco, a UPA vem realizando 30% dos atendimentos na qualificação azul, ou seja, atendimentos que poderiam ser realizados em uma Unidade de Saúde do bairro. Por isso estamos realizando um estudo para mapear esses atendimentos e descobrir de onde vem os pacientes azuis para que depois possamos ir no bairro e ver o que está acontecendo por lá”, reforçou Dinaci.