Prefeitura ultrapassa meta e Projovem Urbano atende 219 alunos na cidade

Com 219 alunos matriculados, Corumbá está desenvolvendo a terceira etapa do Projovem Urbano, um programa de inclusão social realizado pela Prefeitura de Corumbá em parceria com o Governo Federal, voltado para pessoas com idade entre 18 e 29 anos que, por um motivo ou outro, não puderam concluir o ensino fundamental.

 

A aula inaugural aconteceu na noite de quarta-feira, 18, na Escola Municipal Ângela Maria Perez, no Jardim dos Estado. Durante os próximos 18 meses, os alunos vão ter a oportunidade de concluir o Ensino Fundamental, além de participar de treinamentos em informática.

 

O arco desta terceira turma é a Alimentação, com ênfase em chapista, repositor de mercadorias, vendedor ambulante e cozinheiro auxiliar, promovendo a reinserção ao mercado do trabalho e o exercício da cidadania.

 

O ato de ontem marcou a aula inaugural e a entrega de kits contendo material didático para os alunos e professores. Segundo a coordenadora do Projovem Urbano em Corumbá, professora Conceição Aparecida Costa, o número de alunos ainda pode subir. “Temos 219, acima da meta pretendida, que era 200. Como as inscrições ainda estão abertas, este número pode subir”, explicou.

 

O Projovem Urbano está sendo desenvolvido em cinco salas de aula na Escola Ângela Maria Perez, além da ocupação de uma outra sala, transformada em acolhimento de filhos de alunas com idade de zero a oito anos. “Temos duas pedagogas atuando junto a estas crianças. Hoje, estamos com 26, sendo 18 de colo”, comentou.

 

Além disso, a Secretaria de Educação disponibilizou sete professores, uma assistente pedagógica e uma assistente administrativa para atender o programa. Além dessa estrutura, o Projovem conta ainda com o apoio da direção da escola, disponibilizado pela diretora Adelaide de Lima Cáceres.

 

“Temos uma grande estrutura para atender o programa na cidade que tem duração de 18 meses. No final, os alunos recebem certificado de conclusão do Ensino Fundamental já englobando a parte de qualificação profissional, no arco Alimentação”, explicou Cida Costa.

 

Além de todo material didático e acompanhamento do Ministério da Educação, os alunos, no período, receberão vale transporte, alimentação e um apoio financeiro de R$ 100,00 por mês. Este valor, no entanto, somente será repassado àquelas pessoas que cumprirem pelo menos 75% de frequência escolar e elaboração dos trabalhos.

 

Metas cumpridas

 

A secretária de Educação, Roseane Limoeiro, informou que Corumbá, mais uma vez, cumpriu todas as metas estabelecidas pelo Ministério da Educação. “Fomos uma das poucas cidades do Estado a cumprir as metas. Iniciamos as aulas no dia 23 de fevereiro, conforme cronograma estabelecido, e com mais de 200 alunos. Outras cidades iniciaram depois, existem algumas eu ainda não começaram e outras que podem até ter o plano de adesão cancelado por não cumprimento das metas”, informou.

 

Roseane destacou o apoio que a Secretaria de Educação tem recebido do prefeito Paulo Duarte, “que tem um olhar diferenciado para a educação e o resultado são as conquistas que estamos tendo”, destacou, lembrando os inúmeros programas e projetos desenvolvidos na área, entre eles, a climatização, alfabetização na idade certa, reformas e ampliações de escolas, construções de novas unidades, entre outros benefícios.

 

A solenidade contou com a presença de um grande número de autoridades. O vereador Tadeu Vieira, presidente da Câmara Municipal, elogiou a realização do programa que tem beneficiado pessoas que, após dificuldades no passado, “estão superando desafios, retornando aos estudos. Os objetivos desse programa valem a pena. Está trazendo benefícios para a nossa população. Educação é tudo na nossa vida”, reconheceu.