Prefeitura recupera pavimento do Cravo II após obras de drenagem

A Prefeitura iniciou esta semana a recuperação do pavimento das ruas e alamedas do Cravo Vermelho II após a execução de obras de drenagem no interior do conjunto. Os serviços começaram pela Rua Maranhão e atingirão a 15 de Novembro e as alamedas atendidas pela rede implantada.

 

A galeria de água pluvial foi executada com recursos próprios, oriundos do Fundo Municipal de Investimento Social (FMIS) e era necessária para eliminar pontos de alagamento no Cravo II. A rede foi interliga ao sistema que a Prefeitura já havia implantando na Rua 7 de Setembro.

 

As ruas Maranhão, 15 de Novembro e alamedas do Cravo II foram pavimentadas anteriormente pelo programa Se Essa Rua Fosse Minha. No local, em parceria com a própria comunidade, o Município implantou lajotas sextavadas, como parte do projeto de urbanização do conjunto.

 

Com a conclusão da rede de drenagem da 7 de Setembro, foi preciso realizar o mesmo serviço do Cravo II e, por isso mesmo, uma equipe da Prefeitura está, agora, recuperando o pavimentando, com a reinstalação das lajotas que haviam sido assentadas por um grupo de calceteiros da própria comunidade, que havia sido qualificados para este serviço pela Prefeitura e Senai.

 

Ao mesmo tempo a Prefeitura já trabalha para implantar rede de drenagem também no Cravo III que, em seguida, receberá pavimento em lajotas sextavadas. São obras necessárias para eliminar problemas de inundações que já causaram sensíveis prejuízos aos moradores.

 

Como se sabe, a Prefeitura está desenvolvendo um amplo projeto na região que prevê ainda a pavimentação asfáltica da Rua 7 de Setembro. “A etapa mais difícil e emblemática já foi concluída que é a drenagem, uma obra que não aparece, mas que é de extrema importância para evitar inundações que ocorriam frequentemente no Cravo Vermelho II e III”, destacou o prefeito Paulo Duarte que já autorizou o início dos procedimentos necessários para execução das pavimentação asfáltica dessa rua, entre o Cristo Redentor e o Anel Viário, na altura da Escola Almirante Tamandaré.

 

A drenagem da 7 de Setembro, no Cravo, foi executada no ano passado. É considerada pelo prefeito como de extrema importância para solucionar um antigo drama dos moradores da região, em especial dos Cravos II e III, que sofriam com inundações em períodos de chuvas.

 

“Acompanhamos de perto o sofrimento dos moradores e a solução desse problema antigo foi um compromisso assumido por nós antes mesmo do início da nossa administração. É uma obra de alto custo devido ao solo rochoso de Corumbá, superior à pavimentação, que foi executada com recursos próprios que, quando passa o asfalto ninguém vê. Talvez seja por isto que muitos não gostam de fazer, mas é de extrema importância para solucionar um problema dos moradores do Cravo”, finalizou.