No Jatobazinho, Prefeitura recupera ruas e alamedas e atende moradores

A Prefeitura de Corumbá está resolvendo um grande problema dos moradores do Jatobazinho, comunidade localizada ao lado dos bairros Popular Nova e Jardim dos Estados, na parte alta da cidade. Desde a última semana, homens e máquinas estão executando serviços na região, recuperando as ruas e alamedas que, até então, não tinham condições ideais de tráfego.

 

Os serviços estão em fase de conclusão e seguem uma determinação do prefeito Paulo Duarte, como parte de um programa de manutenção das vias não pavimentadas. “Já atendemos vários bairros da cidade e o programa é constante, principalmente durante as chuvas que acabam danificando as vias públicas, dificultando as condições de tráfego”, explicou.

 

No Jatobazinho, conforme o prefeito, a situação é diferente. Dias atrás ele visitou a região e constatou que, com as chuvas recentes, as ruas ficaram praticamente intransitáveis. Além disso, por ficar localizado próximo à morraria, o terreno é bastante rochoso, dificultando ainda mais o trânsito de veículos e de pedestres.

 

Diante da situação visualizada, ele determinou à equipe da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, a execução do programa de manutenção de vias urbanas no conjunto, atendendo também as famílias que residem no entorno, no quadrilátero compreendido entre a República da Bolívia, Amazonas, São Paulo e Minas Gerais.

 

Na manhã desta quarta-feira, 18, o secretário da pasta, engenheiro Gerson da Costa Melo, acompanhou os serviços e aproveitou para conversar com moradores. Segundo ele, a recuperação das 23 quadras dentro do Jatobazinho deveriam estar concluídas na semana passada. “Tivemos que entrar antes na região do Aeroporto, para concluir um serviço de recuperação da Gonçalves Dias e somente no final da última semana tivemos como destacar a equipe responsável por estes serviços, para cá”, explicou.

 

O engenheiro explicou que não se trata apenas de raspagem mecânica e patrolamento. “Aqui, estamos abrindo ruas, principal em te alamedas, que estavam praticamente fechadas, e cascalhando todas as vias, compactando, para que os veículos e as pessoas possam transitar tranquilos, livres dos buracos e da lama, em períodos de chuvas”, disse.

 

Das 23 quadras, 16 já haviam sido recuperadas até o final da manhã de hoje. A movimentação de homens, máquinas e caminhões mudou a rotina dos moradores. “Isto nunca aconteceu aqui. É a primeira vez que nossas ruas estão sendo recuperadas dessa forma. Esses dias vi o prefeito passando por aqui e até falei para um senhor que estava construindo a casa da minha filha: olha, algo vai vir para cá. Acabei de ver o prefeito passando”, confidenciou a senhora Miriam Limon, esboçando um sorriso. “Vai melhorar muito. Aqui era difícil. Teve um dia que caiu até o escapamento do meu carro na rua”, complementou.

 

Dona Miriam afirma que reside no Jatobazinho já há seis anos. Outras três filhas também moram no local. Uma delas é Arcelina Moscoso Bastos, proprietária de um armazém na República do Paraguai, que também está comemorando os serviços executados pela Prefeitura.

 

“Fiquei feliz quando vi estas máquinas aqui. Estava muito difícil. Não dava para passar carro e até a gente tinha dificuldades para andar nas ruas”, revelou Arcelina. “Agora, vai melhorar bastante. Até o caminhão que faz coleta de lixo deve passar por aqui”, celebrou, lembrando que, antes, os moradores deixavam o lixo próximo ao anel viário.

 

Fábio da Rocha Magalhães, morador na esquina da Rua São Paulo com a República do Paraguai, também tem motivos para comemorar. “Já está melhor. Era muito feio. Carro não passava. Era uma pedreira danada e se chovia, lama”, disse. Marcelli Fátima Nunes concorda com Fábio e disse ter dado sorte. “Moro aqui há apenas dois meses e já estão arrumando as ruas. Eram ruins mesmo, não dava nem para andar”.