Em franco desenvolvimento, região sul ganha moderno supermercado em abril

Em pleno desenvolvimento, a região sul de Corumbá está prestes a ganhar um moderno supermercado com toda estrutura necessária para atender a população. Trata-se do Super Mais que estará atendendo o público corumbaense a partir do dia 04 de abril, data de sua inauguração.

 

O Super Mais é uma iniciativa do casal José Roberto da Silva e Ediluce Nakaiama de Arruda que já atuam no setor, e estão apostando no desenvolvimento da parte alta de Corumbá, região que mais tem crescido na cidade nos últimos anos.

 

No final da manhã desta terça-feira, 17, o prefeito Paulo Duarte foi conhecer a estrutura que o casal de empresários está implantando na Rua Paraíba, próximo à praça da Nova Corumbá, e ao lado do supermercado Super Mais que deverá ser reestruturado, para atender outro setor da sociedade pantaneira.

 

Acompanhado do secretário de Indústria e Comércio, Pedro Paulo Marinho de Barros, e do subsecretário de Assistência Social e Cidadania, Nilo Corrêa, o prefeito elogiou a iniciativa dos empresários. “São empresários de visão que estão acompanhando o desenvolvimento da região e apostando. Além de atender a população com produtos de qualidade, o novo supermercado vai gerar mais renda e emprego na cidade”, comprovou.

 

O prefeito lembra que Corumbá tem registrado um elevado índice de crescimento econômico, com novas empresas se instalando na região. Além disso, apresenta a maior taxa de sobrevivência, 72%, bem superior à marca do Estado que é de 74%. A taxa de mortalidade, empresas que fecharam as portas nos últimos dois anos, foi de apenas 08%.

 

“Mesmo em tempos de crise, o comércio tem obtido bons resultados. Os empresários estão confiantes nas ações desenvolvidas pela Prefeitura que tem procurado trabalhar ao lado de parceiros importantes como a Fiems, Fecomércio e as instituições que integram o Sistema S (Senai, Sebrae, Sesc, Senac, Sesi, IEL e Senar). O resultado de tudo isso é que a cidade está crescendo, as empresas estão se fixando em nossa região e quem ganha é a população”, destacou o Chefe do Executivo.

 

Além do alto índice de confiança, os empresários estão com os olhos voltados para a parte alta da cidade. No Guató, por exemplo, a Prefeitura está construindo 840 apartamentos. Outros 200 estão sendo erguidos no Jardim dos Estados. Os dois integram o Minha Casa Minha Vida, dentro do programa Meu Doce Lar. “Esta é uma das regiões que mais cresce na cidade e os empresários estão acompanhando este desenvolvimento, trazendo para cá, grandes empreendimentos”, celebrou.

 

Prédio próprio

 

Ediluce Nakaiama, no encontro com o prefeito, lembrou que o momento é de expansão. Com o surgimento de novos residenciais na parte alta, a opção foi a construção de um novo prédio. Para se ter uma ideia, são mais de 1,1 mil metros quadrados de área construída, com um salão de 803m².

 

“O novo Super Mais terá toda estrutura necessária para bem atender a população”, disse Ediluce. “Teremos inclusive o açougue, padaria, parte de frios, verduras, legumes, etc”, continuou, mostrando que a mercadoria já está chegando.

 

A estrutura é moderna. Além de todas as dependências necessárias, os empresários se preocuparam com a qualidade dos produtos. Somente câmaras frias são quatro grandes, uma no açougue e outras três na parte externa, próxima ao grande depósito de mercadorias.

 

A intenção é abrir o supermercado no dia 04 de abril. No final desse mês, por exemplo, a equipe de 30 funcionários passará por uma capacitação final. O prefeito Paulo Duarte já colocou a sua equipe do Centro de Qualificação para o Trabalho Dom Bosco, ligado à Secretaria de Assistência Social, para dar total apoio aos empresários, ajudando-os no que for necessário, inclusive com disponibilização de currículos do Banco de Oportunidades Municipal, o BOM Pantanal, caso haja necessidade de contratação de mais trabalhadores.

 

Ao mesmo tempo, os empresários já anunciaram que vão manter o prédio onde hoje funciona o Super Mais, aberto. “Ele é alugado, mas vamos mantê-lo, atendendo outro tipo de clientela”, disse Ediluce. No local, hoje, trabalham 13 pessoas que vão permanecer integradas ao grupo.