Prefeitura inicia semana atendendo comunidade indígena da Aldeia Uberaba

A Prefeitura de Corumbá realiza a partir desta segunda-feira, 23, atendimento à população indígena da etnia Guató residente na Aldeia Uberaba, localizada na Ilha de Ínsua, cerca de 300 quilômetros ao norte da área urbana do maior Município pantaneiro.

 

Os serviços estão a cargo da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, por meio da equipe do Centro de Referência de Assistência Social Itinerante (CRAS Itinerante), e serão desenvolvidos até a próxima sexta-feira, 27. O cronograma estabelecido segue uma orientação do prefeito Paulo Duarte, que é levar atendimento a todas as famílias ribeirinhas, independente da região onde vivem.

 

Durante este período, conforme a secretária de Assistência Social e Cidadania, Mabel Marinho Sahib Aguilar, será feira uma busca ativa para identificar e cadastrar as famílias em extrema pobreza, no Cadastro Único do Governo Federal, desenvolvido no Município em parceria com a Prefeitura de Corumbá.

 

“Será importante para definir também desenvolvimento de ações que sejam efetivas na superação da miséria vivida por estas famílias”, ressaltou. A ação será desenvolvida pelo CRAS Itinerante com apoio de uma equipe médica da Secretaria Especial de Saúde Indígena.

 

Durante cinco dias as equipes realizam visitas domiciliares com orientação e encaminhamentos; acompanhamento familiar, oferta de serviço de fortalecimento de vínculos para as crianças e adolescentes que vivem na aldeia, bem como apresentação de filmes objetivando  ampliar o universo informacional, artístico e cultural das crianças e adolescentes, além de estimular o desenvolvimento de potencialidades, habilidades, talentos e propiciar sua formação cidadã.

 

Lancha Social

 

O trabalho é desenvolvido com apoio da Lancha Social que seguiu no domingo para a Aldeia Uberaba com dois assistentes sociais, uma psicóloga, uma assistente administrativa, um agente da Defesa Civil, um timoneiro e um mecânico fluvial, além da equipe da SESAI.

 

A lancha é fruto de uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) destinou a embarcação para uso exclusivo da Secretaria de Assistência Social e Cidadania para atender famílias ribeirinhas residentes em regiões de difícil acesso, trabalho destacado em 2014 pelo Governo Federal, na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, evento coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que aconteceu em Brasília.

 

O barco possuiu 12 lugares e é equipado com duas barracas de montagem rápida, quatro mesas retráteis, cadeiras e até um gerador de energia. Segundo a coordenadora do Cras Itinerante, Lilia Maria Bezerra, a lancha está permitindo atender com “mais qualidade e agilidade as comunidades ribeirinhas de Corumbá, mesmo as que estão mais distantes”.

 

A embarcação está permitindo transportar as equipes e materiais necessários para oferta dos serviços e ações de proteção social básica, com objetivo especifico de viabilizar atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade ou risco social, especialmente aquelas em situação de extrema pobreza e que residam em comunidades com espalhamento ou dispersão populacional devido às características especificas da região pantaneira.

 

A lancha social permite ainda a oferta prioritária dos serviços e ações da Proteção Social Básica e, se necessário, outros serviços e ações socioassistenciais no âmbito do Serviço Único de Assistência Social (SUAS), ampliando a atuação junto às famílias e comunidades que vivem em regiões ribeirinhas de forma mais regular e sistemática.