Estação Primeira canta história de folião emblemático de Corumbá

Com 600 animados componentes, a Estação Primeira do Pantanal trouxe para a avenida General Rondon a história de João Pedro Cavassa, Rei Momo na década de 70 e diretor de diversas agremiações da cidade.  Empresário, bancário e um apaixonado pelo futebol, principalmente pelo Flamengo, o homenageado desfilou no último carro ao lado da esposa, Eliane.

 

A comissão de frente trouxe para a Passarela Pantaneira do Samba o pierrô, colombina, arlequim e o rei momo, figuras tradicionais da folia carnavalesca. Símbolo da Estação Primeira, o Trem teve lugar de destaque no carro abre alas, onde veio também a vice-presidente da escola, Beatriz Ansaldi Montenegro.

 

A bateria representou o carteado, outra paixão de João Pedro. Nadja Chouvet, rainha da bateria, foi a Rainha de Copa e Joiciane Bruno, musa da escola, a Rainha de Ouro. Executando com perfeição o recuo na rua 15 de novembro, os ritmistas embalaram os foliões ao longo de todo o circuito do samba.

 

O signo de libra, os bancários, o café e o trigo, esses dois últimos uma alusão à época em que Cavassa era empresário, vieram para a avenida em forma de alas, assim como as homenagens às escolas das quais ele fez parte, entre elas a Major Gama, onde conquistou o título de campeão com o enredo homenageando a família Cavassa.

 

O casal de mestre-sala e porta-beiras, Marcio e Fernanda, deram um show na avenida, assim como as baianas, trajadas de azul e remetendo a Nossa Senhora Aparecida, santa de devoção de João Pedro.