Em Corumbá, Procon verifica venda de produtos fora de embalagens

Uma equipe da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de Corumbá (Procon) realizou na tarde do ultimo sábado, 21, visita em um estabelecimento comercial da cidade, após constatação de irregularidades na venda de produtos fora da embalagem original e com preço bem aquém do valor praticado.

 

A equipe foi comandada pela diretora-presidente da Fundação Procon, Andréa Cabral Ulle, que estava acompanhada de duas advogadas do órgão. Na oportunidade foi detectada uma promoção com o título “queima de estoque”, onde ofereciam três sabonetes por R$ 1,79. “Os produtos estavam dispostos em uma gôndola, embalados em um saco plástico, e apresentavam características de que teriam sofrido algum contato com água”, disse, salientando que o mesmo produto, em sua embalagem original na prateleira do mesmo estabelecimento, estava sendo vendido ao preço de R$ 1,15, a unidade.

 

O responsável pelo estabelecimento confirmou que o produto que estava sendo comercializado teve contato com água, durante uma chuva, o que danificou a embalagem. Segundo ele, a ideia de realizar a “queima de estoque” foi providencial, por entender que seria uma forma de evitar perda total do produto.

 

“Orientamos o responsável, explicando a ele que essa é uma pratica irregular já que, além de não apresentarem o produto na embalagem original, conforme preconiza o Código de Defesa do Consumidor (CDC), garantindo acesso a informações primordiais de composição, data de validade, origem do produto, não poderia assegurar que o mesmo ao ser molhado com água de chuva, não perderia suas características originais. Portanto, não poderiam ser comercializados”, disse a diretora.

 

A retirada dos produtos foi imediata e Andréa Ulle informou que o Procon estará realizando visitas rotineiras para a garantia e proteção aos direitos do consumidor com a prática de sempre fazer primeiro uma orientação e caso não seja sanada a irregularidade constatada, aplicar as sanções cabíveis.

 

A diretora-presidente informou que durante essa semana, serão realizadas visitas e a entrega de comunicação oficial e ilustrativa de alguns itens primordiais a serem observados pelos estabelecimentos sobre os procedimentos que passarão a ser cobrados com rigor.

 

Ao mesmo tempo, o Procon da dicas básicas aos consumidores na hora das compras, tais com o verificar data de fabricação e validade; não comprar produtos com as embalagens amassadas, enferrujadas ou estufadas, pois podem estar com os produtos internos danificados; estar atento aos freezers e observar se há diferença entre a temperatura indicada para o tipo de alimento disposto no recipiente, bem como atenção especial à higiene dos açougues e padarias e verificar se possuem alvará sanitário com validade vigente.

 

Outra dica importantíssima é quanto aos valores praticados. É comum o valor anunciado no produto ou mesmo na prateleira, divergir do valor registrado no caixa. Neste caso, o consumidor deve exigir seu direito que é pagar o valor menor.

 

A Fundação Proncon de Corumbá está atenta para esclarecer e garantir que todo consumidor que se sentir lesado, ou com dúvidas, tenha um pronto e eficaz atendimento que pode ser através do número 151 ou atendimento pessoal. A Fundação está localizada na Rua XV de Novembro, 400 – Casa da Cidadania, e atende das 07h30 às 13h30.