Com homenagem à Marinha, Nova Corumbá se apresenta em grande estilo

Defendendo o enredo “Lançou ancora, fixou raízes: A Marinha do Brasil – Uma Epopeia no Pantanal”, a Mocidade Independente da Nova Corumbá fez um desfile em grande estilo pela avenida General Rondon. Com muito luxo e cores diversas, a agremiação homenageou a história da Marinha, com destaque para a presença marcante do 6 Distrito Naval na região pantaneira.

 

A bateria comandada pelo mestre Diego Rojas foi um dos pontos altos da agremiação. Com estrema perfeição e entrosamento, fez o recuo sem nenhuma dificuldade e ainda evoluiu pela passarela. A comissão de frente, fazendo alusão ao Cisne Branco, foi outro setor que levantou o público presente em grande número no Circuito Oficial do Carnaval Cultural de Corumbá, apesar da chuva fina.

 

A história da navegação, desde o surgimento dos primeiros seres vivos até as grandes expedições patrocinadas pela Coroa Portuguesa, foram muito bem exploradas pelo carnavalesco Ricardo Vilalva durante a primeira parte da apresentação. Edelton Amorim, mestre-sala, e Graziella Almeida, porta-bandeira, desfilaram representando o pirata Francis Drake e a rainha Elizabeth Tudor, respectivamente.

 

A Guerra do Paraguai e a Batalha do Riachuelo aproximaram o enredo da região, reforçando também a presença do Exército e da Aeronáutica em Corumbá. A influência carioca na cultura e nos costumes locais, como o próprio carnaval, estiveram na passagem empolgante da Mocidade, tanto que a última ala fez uma homenagem ao bloco  “Lá vem a Marinha”, a primeira agremiação da cidade.

 

O contra-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, comandante do 6 DN, desfilou no último carro alegórico, o mesmo onde estava Fernanda Vanuccy, presidente da honra da Nova Corumbá. Mais uma vez, a agremiação se credenciou para disputar o título do principal carnaval de Mato Grosso do Sul.