Equipe de Corumbá participa da Copa Sul-mato-grossense de Surdos

Corumbá estreou bem em competições de futsal para surdos. Formada recentemente e com alunos oriundos do Curso de Libras do Centro de Qualificação para o Trabalho Dom Bosco, a equipe conquistou a terceira colocação na IV Copa Sul-mato-grossense dos Surdos, masculino, atrás apenas do Esporte Clube Pantanal dos Surdos A, e de Dourados, primeiro e segundo colocados respectivamente.

 

A equipe conta com apoio da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, que mantém o Centro Dom Bosco, em parceria com a Missão Salesiana, e da Fundação de Esportes de Corumbá.

 

A coordenação está a cargo da Gerência do Trabalho e Qualificação Profissional, e a equipe tem como responsável a instrutora e intérprete de Libras, Lilia Giovana. Os alunos Wilson Maria e Adiel são os responsáveis técnicos da equipe.

 

A Copa foi disputada no período de 08 a 10 de janeiro em Campo Grande. Contou com a participação das equipes do Esporte Clube Pantanal dos Surdos A, Esporte Clube Pantanal dos Surdos B, Campo Grande, Dourados, Adna do Brasil e do Centro Dom Bosco.

 

A instrutora e interprete Lilia Giovana ficou extremamente satisfeita com participação da equipe. Para ela, tudo isto vem somar, refletindo diretamente na inclusão social. Ela argumentou que a equipe conta com atletas que nunca haviam participado de uma competição, e até mesmo viajado para outras cidades.

 

O gerente de Trabalho e Qualificação Profissional da Casa da Cidadania e responsável pelo Centro de Qualificação para o Trabalho Dom Bosco, Dílson Antonio Morais da Fonseca, afirma que quando há um agrupamento de pessoas comprometidas, os resultados aparecem.

 

“O estabelecimento de forças foi fundamental para que os atletas pudessem representar a nossa cidade. A Funec nos deu total apoio e a Missão Salesiana também foi parceira, cedendo a quadra da Escola Dom Bosco, lugar próximo ao Centro de Qualificação, para o treinamento dos atletas, bem como do Supermercado Quadri, que liberou os seus funcionários surdos para participarem do evento”.