Atendimento na Junta Militar esta semana acontece só no período vespertino

O atendimento ao público na Junta de Serviço Militar de Corumbá, toda esta semana, acontece somente no período vespertino, das 13h30 às 17h30. É que de hoje, 12, até sexta-feira, 16, a equipe está atendendo solicitação do 17º Batalhão de Fronteira, na seleção da classe convocada para a prestação do Serviço Militar, no horário das 06 às 12 horas. Após esse período, a Junta volta a atender no seu horário normal, que é das 07h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.

 

A Junta Militar atende na Casa da Cidadania, localizada na Rua 15 de novembro, 400. É um órgão veiculado à Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania.

 

O subsecretário a pasta, Nilo Corrêa, aproveita a oportunidade para enfatizar a importância dos cidadãos estarem atentos quanto ao prazo do alistamento militar 2015. Segundo ele, ao mesmo tempo em que a equipe atende a convocação do 17º BFron, um funcionário permanece na sede para prestar informações ao público.

 

“Sabemos da preocupação que muitos têm nesse período de alistamento militar e não podemos deixar o cidadão sem as devidas informações, que podem ser colhidas no local, ou mesmo pelo telefone 3907-5429”, explicou.

 

Ele observa que todo cidadão nascido em 1997 (completam 18 anos em 2015) devem se apresentar à Junta de Serviço Militar, cumprindo assim, o seu dever cívico, apresentando certidão de nascimento ou equivalente (identidade, carteira de motorista ou de trabalho), comprovante de residência e foto 3×4 (recente). O prazo para o alistamento militar começou no dia 2 de janeiro e vai até 30 de junho de 2015.

 

Caso o convocado tenha filhos, também é necessária a apresentação das certidões de nascimento das crianças. Pessoas com deficiência têm de mostrar atestado médico. Todos os documentos necessitam ser apresentados em suas versões originais.

 

O alistamento é um ato obrigatório, cujo descumprimento pode acarretar contratempos para o cidadão, como não poder retirar passaporte, ingressar no serviço público ou na iniciativa privada, entre outros.

 

Além disso, a norma prevê o pagamento de multa, cujo valor varia de acordo com a quantidade de dias em que o candidato deixou de se alistar. Quem perder o prazo só poderá participar da seleção em 2016, para se incorporar apenas em 2017.