Prefeitura lança projeto social para atender famílias de baixa renda

Marcado para a terça-feira, 09, o lançamento do projeto “O inédito-viável” voltado para todas aquelas pessoas assistidas pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Será durante uma solenidade às 14h30, no CRAS II, localizado na Rua José Maciel de Barros, s/nº, Bairro Guató.

 

Realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, o projeto será uma forma de trabalhar a expectativa do poder de mudança pela leitura, com estratégias que propiciam a noção de direitos e deveres, capacitação do desenvolvimento da linguagem escrita e oral, do senso crítico e da criatividade, para a transformação das pessoas, suas relações sociais e conhecimentos.

 

A secretária de Assistência Social e Cidadania, Andréa Ulle, explicou que “o projeto O inédito-viável, nos remete às categorias destacadas pelo educador Paulo Freire, dando valor à esperança e sonhos possíveis e promovendo uma prática que inclui ação-reflexão-ação sobre o mundo, possibilitando o desenvolvimento da conscientização de indivíduos e famílias”.

 

Ela explica que o lançamento no CRAS localizado no Bairro Guató foi escolhido por ser uma unidade ampla e iluminada, onde as pessoas de todas as idades, oriundas das famílias usuárias dos serviços dos CRAS, serão recebidas por equipes de funcionários especializados, como psicólogos e assistentes sociais, que serão responsáveis pelo desenvolvimento do projeto.

 

O projeto será desenvolvido durante todo o ano de 2015 em todos os CRAS, abordando os seguintes temas: A importância da família no processo de educar; Higiene: sua vida com saúde; Toda criança tem o direito de viver a infância!; Mente e corpo jovem na idade madura; NÃO à violência doméstica e familiar; Inclusão: a limitação da pessoa não diminui seus direitos e Álcool e tabaco não embarque nessa.

 

A Constituição Federal de 1988 consagrou a família como a base da sociedade, requerendo do Estado o papel de eixo fortalecedor dessa instituição social. Assim, as políticas públicas desenvolvidas pela Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, em consonância com as diretrizes do Ministério do Desenvolvimento Social, se dispõem a proporcionar apoio ao desempenho das responsabilidades da família, estimulando-a à compreensão sobre sua presença no mundo, possibilitando a percepção de que a situação concreta vivida por ela “não é destino certo ou algo que não pode ser mudado”, mas, sim, o resultado de estruturas sociais que estão fora, e também dentro do indivíduo.

 

“O projeto é de extrema importância para a concretização do trabalho social com famílias de forma eficiente e humanizada, atentando-se para que sejam reconhecidas como sujeitos de sua transformação e atores do seu processo de desenvolvimento”, completou a secretária.