Prefeitura busca habilitação do CAPSi junto ao Ministério da Saúde

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Saúde, está trabalhando junto ao Ministério da Saúde e à Secretaria Estadual de Saúde, visando a habilitação do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi), considerado extremamente importante para o fortalecimento da rede integrada em saúde mental.

 

A informação é da secretária Dinaci Ranzi que, juntamente com sua equipe, recebeu na manhã desta terça-feira, 09, a visita da gerente técnica da Rede de Atenção Psicossocial da Secretaria Estadual de Saúde, Fernanda Cristina Rodrigues. “Com a habilitação do CAPSi junto à rede, passaremos a contar com serviços mais completo, inclusive com atendimento hospitalar, se necessário”, comentou Dinaci.

 

Conforme ela, a Prefeitura já atendeu todas as metas estabelecidas para a habilitação do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil. “Hoje, contamos com uma boa estrutura para atender as nossas crianças e adolescentes com transtornos mentais ou mesmo dependência química”, reforçou.

 

Fernanda Rodrigues demonstrou otimismo. Ela acompanha o trabalho desenvolvido no CAPSi desde 2011 e, nesta terça-feira, retornou para conhecer a nova estrutura, já em  funcionamento. “Já conhecia a casa. Estive aqui com uma curadora do Ministério da Saúde. A habilitação é um sonho não só para o Município, mas para a gente que tem acompanhado o trabalho desenvolvido aqui”, comentou.

 

Para a gerente, a habilitação do CAPSi será a garantia dos cuidados que as crianças e adolescentes terão do Ministério da Saúde, assegurando um atendimento mais qualificado, com maior cuidado. Ela ressalta também a importância das atividades que estão sendo desenvolvidas no Centro para manter as crianças fora do círculo de violência. Observa que esta ação se estende também às famílias, fortalecendo o trabalho junto às crianças.

 

Fabiane Ohara Ramires, coordenadora do CAPSi, já comemora a habilitação. Segundo ela, a unidade atende hoje 28 crianças e adolescentes só do próprio Centro, sem contar do projeto Habilitar, que passou a integrar os serviços. A junção foi uma orientação do próprio Ministério da Saúde e também da secretaria estadual que, agora, estão realizando as visitas técnicas, visando a efetivação do credenciamento dos serviços.

 

O CAPSi é um serviço de atenção diária destinado ao atendimento de crianças e adolescentes gravemente comprometidos psiquicamente. Estão incluídos nesta categoria os portadores de autismo, psicoses, neuroses graves e todos aqueles que, por sua condição psíquica, estão impossibilitados de manter ou estabelecer laços sociais.

 

O CAPSi está atendendo em um novo endereço, na Rua Cuiabá 1921, centro. O funcionamento é das 7 às 11 horas e das 13 às 17 horas, de segunda a sexta feira. Trata-se de serviço “porta aberta” sem necessidade de encaminhamentos.