Com foco na conscientização, ato marca Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Celebrado mundialmente neste 1º de dezembro, o Dia de Luta Contra a Aids foi marcado por um ato de conscientização no Centro de Corumbá. Preservativos e informativos sobre os 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher foram distribuídos durante a blitz educativa montada no cruzamento das ruas 13 de Junho e Frei Mariano.

 

“Temos na cidade 219 casos diagnosticados da doença, mas com certeza esse número é bem maior. Por isso estamos incentivando as pessoas, principalmente os jovens, a realizarem o teste rápido”, esclareceu Antônio Ruiz, coordenador do Programa Municipal de DST/AIDS e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde.

 

De hoje até o dia 12 de dezembro, o exame será realizado na Unidade Básica de Saúde João de Brito, localizado na rua Cyríaco de Toledo. O teste é gratuito, sigiloso e rápido. “Não é preciso nem estar em jejum. E além da Aids, ele detecta a Hepatite B, Hepatite C e a Sífilis”, continuou Ruiz. Ações itinerantes também serão realizadas ao longo das duas semanas.

 

Na última sexta-feira, uma ação de prevenção com blitz educativa, panfletagem e disponibilização de preservativos foi feita na Praça da Nova Corumbá. No dia 05, os testes rápidos serão realizados na Unidade de Saúde Erico Valle Loaiza, em Ladário, a partir das 08 horas. No dia 15 de dezembro, acontece realização de testes rápidos para população confinada no Estabelecimento Penal Feminino, a partir das 08 horas.

 

“A maior dificuldade ainda é o preconceito com a doença. Há um medo das pessoas em realizar o teste”, enfatizou o coordenador do Programa Municipal de DST/AIDS, lembrando que todo o tratamento médico e psicológico é disponibilizado pela Rede Pública de saúde, bem como a distribuição de preservativos e a alimentação para bebes expostos à doença.

 

“Nosso objeto aqui é incentivar as mulheres a se cuidarem. A prevenção é sempre o melhor caminho”, apontou a gerente de Políticas Públicas para a Mulher, Cristiane Santana. Durante os 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, quatro datas são destacadas pela campanha nacional:

 

O 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher; o 1º de dezembro; o 6º de dezembro, quando é relembrado o massacre das mulheres de Montreal que fundamenta a Campanha do Laço Branco; e o 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Uma extensa programação está sendo coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania de Corumbá.

 

Nesta quinta-feira, 4, a equipe da Prefeitura estará no CRAM, às 15 horas, para divulgar a campanha. No dia 08, às 8 horas, o II Encontro da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Doméstica será promovido na unidade 3 do Campus do Pantanal com o tema “Construindo e aprendendo novos saberes”. Os trabalhos terminam no dia 10, novamente no CRAM.

 

 A data

 

O Dia Mundial de Luta Contra a AIDS é celebrado neste 1º de dezembro por uma decisão da Assembleia da Organização Mundial de Saúde, realizada em outubro de 1987, com apoio da ONU. No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988.

 

Segundo estimativas do Ministério da Saúde, o número de pessoas infectadas pelo HIV no Brasil é de aproximadamente 530 mil. Dessas pessoas, 25,4% não sabem que estão infectadas, e cerca de 30% dos pacientes ainda chegam ao serviço de saúde tardiamente.

 

Como o HIV, está presente no sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno, o vírus pode ser transmitido de várias formas: sexo sem camisinha (oral, vaginal ou anal); compartilhando agulhas e seringas contaminadas; da mãe infectada para o bebê durante a gravidez, na hora do parto e/ou amamentação; transfusão de sangue contaminado com o HIV, e por instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados.

 

Evitar a doença não é difícil. Basta usar camisinha em todas as relações sexuais e não compartilhar seringa, agulha e outro objeto cortante com outras pessoas.

 

A campanha visa uma interação maior com a população e, pretende reforçar as ações de promoção e prevenção para alcançar objetivos estabelecidos na Programação Anual de Metas, destacando a importância do trabalho de prevenção. Mais informações podem ser obtidas no Programa Municipal de DST/AIDS/HV ou pelo telefone (67) 3907-5379. Com informações da Assessoria de Comunicação da PMC.