CAPSad realiza bazar com trabalhos produzidos durante todo o ano

O Centro de Atendimento Psicossocial álcool e drogas (CAPSad) realizou no final da manhã desta quinta-feira, 04 de dezembro, na Secretária de Saúde, o “liquida CAPSad”, com a venda de trabalhos artesanais produzidos durante o ano pelos pacientes da instituição.

 

Os trabalhos fazem parte do projeto “Arte sem fronteira”, cujo objetivo é incentivar ainda mais os pacientes e ensinar uma maneira para que eles consigam ganhar um dinheiro extra, trabalhando com materiais recicláveis.

 

“Essas oficinas ensinam o grupo a confeccionar produtos artesanais, contribuindo assim para o desenvolvimento da coordenação motora, além da questão ocupacional dos nossos pacientes”, disse Silvia Freire, coordenadora do programa de saúde mental.

 

A secretaria de Saúde, Dinaci Ranzi, participou do bazar e demonstrou orgulho pelo trabalho desenvolvido pelos pacientes e pela equipe que atua no CAPSad. “É uma alegria imensa que tenho em ver que vocês (pacientes) estão recuperando suas vidas, a autoestima e realizando esse belíssimo trabalho”.

 

Dinaci aproveitou a oportunidade para dar uma notícia não só aos pacientes, mas também aos servidores que trabalham na instituição: “o CAPSad vai ser habilitado como rede, o que antes não era. Além disso, ganhará uma sede própria, um melhor espaço para que vocês possam recuperar suas vidas”, comentou. “E, como diz o nosso prefeito Paulo Duarte, temos que cuidar bem da cidade e das pessoas. É isso que estamos fazendo, cuidando de vocês”, completou Dinaci.

 

Ledir Fernandes, uma das pacientes do CAPSad, afirmou que antes, não tinha esperança em recuperar a sua vida. “Graças a Deus e a vocês, eu estou aqui. Graças a vocês recuperei a minha vida e a minha autoestima”, comemorou, lembrando que está no CAPSad há um ano.

 

O Centro de Atendimento trabalha intensivamente com uma média de 48 a 50 pacientes oferecendo serviços médicos, psicológicos, além de atendimentos com profissionais de enfermagem, assistentes sociais e terapeuta ocupacional. Oferece também alfabetização, o projeto Artes sem fronteira, além de programas de apoio em parceria com grupos de Alcoólicos Anônimos, Pastoral da Sobriedade e com o Centro de Convivência de Idosos.

 

Quem desejar adquirir alguma peça, é só comparecer à sede do CAPSad, que fica localizada na Rua Cabral, 1.208, centro.