Saúde prepara ações para lembrar o Dia Mundial de Luta contra a AIDS

Corumbá realizará uma série de ações preventivas para lembrar o Dia Mundial de Luta contra a AIDS. A realização está a cargo da Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, coordenadas pelas equipes do Programa Municipal de DST/AIDS e Hepatites Virais.

 

O Dia Mundial de Luta contra a AIDS é celebrado em 1º de dezembro que, este ano, cai na segunda-feira. Nesta data, a partir das 10 horas, está programada uma blitz educativa com panfletagem e disponibilização de preservativos masculino e feminino, no centro da cidade.

 

As atividades têm como objetivo principal reforçar a prevenção, proteção e promoção, carro-chefe do programa, por meio de ações que possam atingir os mais diversos segmentos da sociedade, contemplando a zona urbana e zona rural dos municípios de Corumbá e Ladário.

 

Visa ainda conscientizar sobre a necessidade da população conhecer a sua sorologia, seja ela negativa, para que continue sempre com práticas preventivas, ou positiva, quando deverá aderir ao tratamento e reforçar o desejo de cuidar de sua saúde.

 

Além das atividades de segunda-feira, a programação prevê para a sexta, 28, uma ação de prevenção com blitz educativa com panfletagem e disponibilização de preservativos na Praça da Nova Corumbá, a partir das 20 hora.

 

Para o período de 01 a 12 de dezembro estão previstos testes rápidos para HIV, Hepatites B e C e Sífilis, no Centro de Saúde Dr. João de Brito. No dia 05 de dezembro os testes rápidos serão realizados na Unidade de Saúde Erico Valle Loaiza, em Ladário, a partir das 08 horas.

 

No dia 15 de dezembro, acontece realização de testes rápidos para população confinada no Estabelecimento Penal Feminino, a partir das 08 horas.

 

O Dia Mundial de Luta Contra a AIDS é celebrado no dia 1º de dezembro por uma decisão da Assembleia da Organização Mundial de Saúde, realizada em outubro de 1987, com apoio da ONU. No Brasil, a data passou a ser adotada, a partir de 1988.

 

Segundo estimativas do Ministério da Saúde, o número de pessoas infectadas pelo HIV no Brasil é de aproximadamente 530.000. Dessas pessoas, 25,4% não sabem que estão infectadas, e cerca de 30% dos pacientes ainda chegam ao serviço de saúde tardiamente.

 

Como o HIV, está presente no sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno, o vírus pode ser transmitido de várias formas: sexo sem camisinha (oral, vaginal ou anal); compartilhando agulhas e seringas contaminadas; da mãe infectada para o bebê durante a gravidez, na hora do parto e/ou amamentação; transfusão de sangue contaminado com o HIV, e por instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados.

 

Evitar a doença não é difícil. Basta usar camisinha em todas as relações sexuais e não compartilhar seringa, agulha e outro objeto cortante com outras pessoas.

 

A campanha visa uma interação maior com a população e, pretende reforçar as ações de promoção e prevenção para alcançar objetivos estabelecidos na Programação Anual de Metas, destacando a importância do trabalho de prevenção. Mais informações podem ser obtidas no Programa Municipal de DST/AIDS/HV ou pelo telefone (67) 3907-5379.