Saúde alerta pais: campanha de vacinação vai até o próximo dia 28

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Corumbá informa que as campanhas de vacinação contra a poliomielite e de seguimento contra o sarampo se encerram na próxima sexta-feira, 28.   Quem ainda não levou os filhos para recebimento das vacinas, deve procurar uma das nove unidades de saúde que o Município está disponibilizando, localizadas em pontos estratégicos da cidade.

 

É importante lembrar que famílias beneficiadas pelo programa sociais do Governo Federal, Bolsa Família, e que possuem filhos com até cinco anos de idade, devem levá-los para tomar as doses das vacinas e manter o calendário vacinal em dia, uma das condicionalidades na área da Saúde que precisa ser cumprida para que continuem a receber o benefício.

 

Os índices, conforme informações do chefe do setor de imunização da Prefeitura, enfermeiro Wangley Campos, está bem abaixo da expectativa. Até o momento, Corumbá imunizou 5.790 crianças com idade entre seis meses a quatro anos, 11 meses e 20 dias, contra a paralisia infantil, o que representa 72,09% da meta, e 4.331 crianças de 12 meses a menores de cinco anos contra o sarampo ou tríplice viral, 60,87 %.

 

“Estamos com nove unidades funcionando no período da manhã e à tarde, para atender a população. É importante ressaltar que a campanha vai até o dia 28 e quem ainda não levou os filhos para que sejam imunizadas contra estas duas doenças, deve procurar uma dessas unidades até sexta”, solicitou Wangley, lembrando que outras vacinas também estão sendo disponibilizadas, visando atualização da caderneta de vacinação das crianças.

 

A campanha é nacional e está sendo realizada pelo Ministério da Saúde. As unidades que estão atendendo a população são a Ênio Cunha II, no Bairro Dom Bosco; Padre Ernesto Sassida, no bairro Dom Bosco; Ênio Cunha I, na Cervejaria; Popular Velha, no Bairro da Popular Velha; Fernando Moutinho, no Cristo Redentor; Kadwéus, no Kadwéus; Dr. Humberto Pereira, no Nossa Senhora de Fátima; Breno de Medeiros, na Popular Nova, e no Centro de Saúde da Ladeira, na Ladeira Cunha e Cruz.

 

A pólio é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá principalmente por via oral.

 

O Brasil está livre da poliomielite há mais de 20 anos. O último caso da doença no país foi registrado em 1989, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação da doença.

 

Porém, é importante continuar vacinando as crianças porque o vírus da paralisia infantil permanece ativo em outros países. De acordo com a OMS, 26 países ainda registram casos da doença e quatro deles são endêmicos, ou seja, possuem transmissão constante: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão.

 

Já com relação à campanha contra o sarampo, o objetivo é resgatar os menores de cinco anos que ainda não foram vacinados contra a doença, no sentido de garantir a manutenção do estado de eliminação do sarampo e rubéola no país.