Oncologia reduz gastos, mantendo média de atendimentos em Corumbá

A Junta Interventora da Santa Casa de Corumbá realizou a segunda prestação de contas relativa às ações deste ano vigente. Os dados foram apresentados na noite desta quarta-feira, 05 de novembro, no auditório da Faculdade Salesiana de Santa Teresa com a presença da secretária municipal de Saúde, Dinaci Ranzi, e do diretor-presidente da Junta Interventora, Cristiano Xavier.

 

Incluída na lista das 60 maiores instituições hospitalares do País, a Santa Casa de Corumbá vem se consolidando em 2014 como a terceira no Estado em número de internação hospitalar, posição ocupada em 2013. E, este ano, um novo ponto positivo: o tempo de permanência de cada paciente reduziu, passando de 4 dias em 2013 para 3,1.

 

“Se formos fazer um comparativo com outros hospitais do Estado, numa cidade como a de nosso porte, considerando que somos a terceira cidade de MS que mais interna, hoje, não temos pacientes no corredor, temos qualidade no serviço. Possuímos ainda algumas deficiências, principalmente, na parte de equipamentos e precisamos melhorar, porém, na parte do cuidado, da qualidade do medicamento ofertado ao paciente, o diagnóstico preciso, a Santa Casa não tem medido esforços para atender isso e nós da Prefeitura fazendo nossa parte ao honrar o custeio dessa instituição”, avaliou a secretária de Saúde, Dinaci Ranzi.

 

Outro dado extremamente positivo diz respeito à mortalidade registrada na instituição que, no ano passado, ficou em 3,7%, e agora, vem mantendo-se em 3,1%. Os números caem ainda mais quando a observação se debruça sobre a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), onde a taxa da média de mortes/mês foi reduzida de 20,25 para 11,88.

 

Com relação aos procedimentos oftalmológicos do Mutirão da Catarata, entre os anos de 2013 e 2014, foram realizadas 432 cirurgias, incluindo catarata e pterígio, o que traz uma proporção de 5 cirurgias de catarata a cada 3 dias. Atualmente, há 114 pacientes no banco de dados da Oftalmologia. O objetivo para 2014 é realizar 300 cirurgias de catarata e 80 de pterígio até o final do ano. Desde o início de 2014, já foram realizados 160 cirurgias de catarata e 36 de pterígio.

 

Certificado de extrema importância para a instituição conseguiu ser mantido com a visita da Coordenação Estadual da Vigilância Sanitário que, ao observar as condições da Santa Casa, renovou o alvará sanitário. “Isso significa que o cuidado, a higienização, o índice de infecção está de acordo, dentro dos padrões preconizados”, comemorou a secretária Dinaci.

 

Em termos de receita, ela destacou ainda o valor do IAC (Incentivo à Contratualização), verba federal destinada às entidades beneficentes sem fins lucrativos participantes do Programa de Reestruturação e Contratualização dos Hospitais Filantrópicos e do Programa de Reestruturação dos Hospitais de Ensino no Sistema Único de Saúde. O valor dobrou, segundo a secretária, devido aos bons resultados demonstrados pela Santa Casa.

 

Depois do Governo Federal, o Município é a instância que mais investe na Santa Casa com recursos, sendo destacada sua participação para o aumento da receita da instituição hospitalar. Em 2014, enquanto o Governo Federal destinou mais de R$ 8,5 milhões, o Município já entregou R$ 4,3 milhões para a instituição, frente ao Estado que enviou verbas na casa dos R$ 3 milhões.

 

UNACON


Outra importante ação foi a incorporação da UNACON à Santa Casa de Corumbá. Além da Unidade contar com uma equipe multidisciplinar própria, que garante um atendimento integral ao paciente, os gastos foram reduzidos sem atingir o número de atendimentos.

 

Nos dados apresentados, a antiga despesa que girava em mais de R$ 150 mil por mês foi reduzida para R$ 130 mil, contando aqui os insumos, porém os procedimentos cirúrgicos oncológicos permaneceram praticamente os mesmos, de acordo com o Sistema de Informações Ambulatórias (SUS), passando de 11,7 para 11,6 no comparativo entre os anos de 2013 e 2014 (10 meses).

 

“Isso demonstra a qualidade do trabalho que a equipe multidisciplinar da UNACON vem realizando, passando de um serviço terceirizado para uma nova gestão que merece a confiança da população. É dessa forma transparente que estamos conseguindo melhorar o acesso de todos à saúde”, disse o diretor-presidente da Junta Interventora da Santa Casa, Cristiano Xavier.

 

A nova forma de condução dos tratamentos oncológicos em Corumbá também foram alvo da avaliação do coordenador Estadual de Auditoria, Controle e Avaliação, Wagner Aparecido da Silva. Ele destacou a forma como o município vem se organizando e que o trabalho desenvolvido aqui está equivalente a cidades como Campo Grande, Dourados e Três Lagoas. O profissional, que acompanha de perto a evolução dos serviços de Saúde em Mato Grosso do Sul, disse ser muito positivo o empenho visto em Corumbá pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Saúde, para a melhoria da oferta do atendimento em Oncologia.

 

Desafios

 

É atribuído ao trabalho sério e transparente realizado pela equipe de intervenção da Santa Casa as conquistas que se refletem na melhoria da qualidade do serviço para população e no reconhecimento por esferas hierárquicas da área e de fiscalização.

 

“Hoje, temos o respeito do Ministério da Saúde pelas visitas técnicas que nos fizeram para avaliar, principalmente, nossa rede de urgência. Temos, por parte do Estado, também esse reconhecimento. Periodicamente, a cada seis meses, prestamos conta de tudo o que está sendo feito, bem como para o Ministério Público”, comenta a secretaria de Saúde, Dinaci Ranzi

 

Mesmo com todos os avanços, a instituição ainda precisa superar desafios, conforme avaliou a secretária. “Estamos travando uma luta para a recuperação da certificação de filantropia. Tenho certeza absoluta que 2015 vai ser o ano da Santa Casa. Ela vai recuperar a filantropia e a intervenção da Prefeitura vai se finalizar. Essa é nossa meta”, finalizou. 

 

A audiência contou também com as presenças de outras autoridades como o vereador Tadeu Vieira, que representou o Poder Legislativo; o secretário de Governo, Márcio Cavasana; a secretária de Assistência Social e Cidadania, Andrea Ulle; a secretária de Educação, Roseane Limoeiro; a diretora-presidente da Fundação de Cultura de Corumbá, Márcia Rolon; o secretário de Saúde de Ladário, Cleber Colleone, os vereadores Cristina Lanza e Antônio Sabatel, entre outros.