Obstruções em galerias retém lixo e acabam causando inundações na cidade

Uma equipe da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos da Prefeitura de Corumbá está realizando uma intensa vistoria nas galerias de drenagens de águas pluviais existentes na cidade, em especial no centro da cidade, no sentido de eliminar pontos de estrangulamento que estão causando inundações, como a ocorrida dias atrás na região das ruas Dom Aquino e Firmo de Matos.

 

A informação é do secretário de Infraestrutura, engenheiro Gerson da Costa Melo, destacando que a orientação do prefeito Paulo Duarte é buscar solucionar este tipo de problema, para evitar prejuízos aos moradores e comerciantes.

 

“Em relação ao trecho da Dom Aquino e Firmo de Matos, nossa equipe detectou a existência de rede de esgoto cortando a galeria. Isto acaba prejudicando o fluxo normal da água de chuva, retendo todo tipo de detrito (lixo) que é levado pela enxurrada para as bocas de lobo, ficando retida nestes pontos de estrangulamento, causando as inundações”, disse Gerson.

 

O secretário explicou que a Sanesul foi notificada sobre este tipo de problema e que o trabalho continuará sendo realizado na cidade, para eliminar estes pontos de estrangulamento. “As galerias de águas pluviais são antigas. Nos levantamentos que estamos realizando, estamos detectando redes de esgotamento sanitário passando no meio das galerias e isto reduz significativamente o fluxo normal da água de chuva, causando entupimento”, explicou.

 

Em um trecho na Firmo de Matos, a Prefeitura detectou que, ao passar a rede de esgoto, a empresa responsável danificou a galeria de água pluvial, quebrando a tubulação. “A terra acabou interrompendo a passagem de água neste trecho, causando inundações”, disse Gerson, observando que, durante intervenções nas galerias, a Prefeitura tem encontrado, além de trechos interrompidos, muito lixo. São sacos plásticos, latas de cerveja e refrigerantes, garrafas pets e até mesmo roupas, tênis, entre outros.

 

“Já estamos em entendimentos com a Sanesul para eliminar estes problemas e que as duas redes, de água e de esgoto, funcionem de forma adequada, sem causar problemas à população”, explicou Gerson. No entanto, o secretário alerta a população: “é preciso que os moradores evitem jogar lixo pelas ruas, calçadas e terrenos baldios. Se isto ocorre, durante as chuvas, tudo é levado para as bocas de lobo e acaba caindo nas galerias, prejudicando o fluxo da água, causando inundações”.

 

“Temos serviço regular de coleta de lixo e a população precisa se conscientizar e colocar o lixo nas horas estabelecidas para que seja feita a coleta, evitando que fique horas exposto, sujeito a ações de animais inclusive, que acabam esparramando o lixo pelas calçadas e levado para as galerias de águas pluviais pelas enxurradas”, completou.