Meu Doce Lar: 250 pessoas trabalham na construção de conjuntos habitacionais

Lançado em maio deste ano pelo prefeito Paulo Duarte, o programa habitacional Meu Doce Lar está empregando diretamente 250 pessoas, a grande maioria de Corumbá, além de muitos ladarenses. Os profissionais foram capacitados pelo Sesi e, nesta fase das obras, estão construindo em média um apartamento por dia, ritmo que deve ser acelerado conforme o andamento dos trabalhos.

 

Edificado totalmente em concreto usinado – são utilizados aproximadamente 80 metros cúbicos diariamente – os blocos pré-moldados diminuem o custo, agilizam a construção e evitam o desperdício de material. Até as tubulações elétricas e hidráulicas são previstas e instaladas nos moldes.

 

“Diferentemente do tijolo, não é preciso quebrar a parede para passar os canos e conduítes. Isso diminuiu a praticamente zero a quantidade de entulho produzido”, explicou o engenheiro Gustavo Castro, responsável técnico da obra. E para evitar intervenções na estrutura dos edifícios, os dois quartos e a sala de cada apartamento serão entregues já com a parte elétrica e de drenagem da água prontas para a instalação de aparelhos de ar condicionado.

 

Outra inovação na construção dos residenciais é o aproveitamento de óleo vegetal reutilizado como desmoldante das formas. “Recolhemos o óleo usado que seria descartado no meio ambiente e reutilizamos aqui. Isso permite um acabamento mais fino das paredes e lajes”, continuou Gustavo.   

 

“Os dois residenciais serão entregues com infraestrutura completa. Só no paisagismo serão utilizadas 30 mil mudas de árvores de pequeno e médio porte”, afirmou o prefeito de Corumbá, que visitou as duas frentes de construção na manhã dessa quinta-feira, 27 de novembro, acompanhado do secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Gerson da Costa Melo.

 

“Este é um empreendimento que vai mudar significativamente Corumbá. Este é um dos maiores projetos habitacionais executados hoje em todo o Estado”, complementou Paulo Duarte. No Residencial Flamboyant, no Guató, a Prefeitura está construindo 840 unidades em três quadras, todas urbanizadas e com infraestrutura necessária, inclusive drenagem, asfalto, esgoto, água, luz, unidade de saúde, escola, creche e área de lazer.

 

O mesmo acontecerá no Residencial Buriti, localizado no Jardim dos Estados, com 200 unidades. Nos dois projetos estão sendo investidos R$ 83.584.968,43, sendo R$ 70.990.315,35 da União e R$ 12.594.653,08 do Município. No Guató, os investimentos somam R$ 64.026.371,67, sendo R$ 53.380.135,15 do Governo Federal e R$ 10.646.236,52 da Prefeitura. Outros R$ 18.629.308,77 serão aplicados na implantação do residencial no Jardim dos Estados. São R$ 16.624.911,67 do Governo Federal, e R$ 2.004.397,10 do Município.

 

Os dois residenciais integram o Programa Federal Minha Casa Minha Vida e os recursos são oriundos do Fundo de Arrendamento Residencial e da Prefeitura de Corumbá. Cada unidade residencial terá 43 metros quadrados de área construída, com acessibilidade, dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro.

 

No Guató, além das moradias, o projeto prevê obras de infraestrutura. Serão 1.800 metros de drenagem, pavimentação asfáltica de 10 quadras, rede de água, esgoto e iluminação pública. Contará ainda com uma bacia de retenção como destino da captação do sistema de drenagem de águas pluviais.

 

Serão construídos ainda uma escola com 12 salas, creche com capacidade para 120 crianças, parque linear com pista de caminhada, ciclovia e toda a estrutura para a prática de exercícios. Em cada quadra serão erguidos 35 blocos com oito apartamentos de 43 metros quadrados de área.

 

Já no Jardim dos Estados a pavimentação asfáltica será executada em oito quadras. A rede de água, esgoto, iluminação pública e 1.500 metros de drenagem aumentando o sistema de águas pluviais também serão executados. O residencial contará com uma escola com 12 salas, creche com capacidade para 120 crianças, uma unidade de saúde, além de estrutura para a prática desportiva.