Irregularidades em serviços de telefonia prejudicam iluminação pública

Vistorias realizadas pelas equipes da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos da Prefeitura de Corumbá constataram irregularidades cometidas por funcionários de uma empresa terceirizada que presta serviços para Oi, causando danos ao setor de iluminação pública, onerando os cofres públicos e prejudicando a própria população.

 

Segundo informações do secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Gerson da Costa Melo, funcionários da Superintendência de Serviços Públicos, nos últimos dias, detectaram irregularidades nas instalações das células foto elétricas, que alimentam a iluminação pública.

 

Conforme ele, as equipes constaram que os funcionários dessa empresa terceirizada, ao executar serviços de telefonia, acabam desligando as fotos células e, quando isto acontece, as lâmpadas ficam apagadas, gerando constantes reclamações da população. Além disso, há casos em que as lâmpadas ficam acesas inclusive durante o dia, um sinal que a ligação foi feita de forma direta, sem passar pelo sistema.

 

O responsável pela Superintendência de Serviços Públicos, Luís Fernando Moreira, explicou que, após levantamento, constatou-se um grande número de fotos células desligadas. “É que no momento em que os funcionários dessa empresa terceirizada realizam serviços de telefonia, acabam cortando o fio da base do reator, desligando as células fotoelétricas e não fazem a religação. Isto acaba causando apagão e trechos das ruas ficam às escuras”, afirmou.

 

“Há casos ainda em que as lâmpadas permanecem ligadas e isto ocorre pelo fato de que a religação foi feita de forma direta, sem passar pela célula fotoelétrica”, continuou, lembrando que já foi feito contatos com os responsáveis pela empresa na cidade, visando corrigir este problema.

 

A vistoria feita pela equipe da Superintendência de Serviços Públicos foi registrada em imagens fotográficas, como forma de mostras as irregularidades. “Já entramos em contato com o responsável pela empresa que presta serviço para a Oi e ele se mostrou acessível e que vai orientar os funcionários para evitar estes tipos de problemas. Temos que trabalhar de forma conjunta, de modo a não prejudicar o setor de telefonia e, ao mesmo tempo, evitar que as ruas fiquem às escuras”, destacou Luís Fernando.