Em Corumbá, Redesim vai desburocratizar processo de abertura de empresas

Será nesta terça-feira, 04 de novembro, o lançamento do Sistema Integrar, uma das ferramentas da Redesim, que vai contribuir para a desburocratização no processo de abertura e fechamento de empresas em Corumbá. O ato está marcado para as 18h30, na Associação Comercial e Empresarial de Corumbá, por meio de uma palestra promovida pelo Sebrae em parceria com a Prefeitura Municipal e a Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (Jucems).

 

Dias atrás, o secretário de Indústria e Comércio da Prefeitura de Corumbá, Pedro Paulo Marinho de Barros, participou de um encontro em Campo Grande, no Sebrae, quando o sistema foi amplamente discutido. Pedro Paulo lembra que a desburocratização faz parte do programa de governo do prefeito Paulo Duarte que, desde o início da sua administração, tem dado ênfase à necessidade de agilizar os processos de abertura de empresas, principalmente.

 

Segundo o analista técnico do Sebrae no Estado, Jorge Tadeu Veneza, a palestra que marca o lançamento do sistema em Corumbá, é direcionada a empresários, contadores, pessoas ligadas aos serviços públicos e demais autoridades. “Será uma oportunidade para que todos conheçam os benefícios dessa ferramenta para o desenvolvimento do Município”, enfatiza.

 

O Integrar é o sistema oficial da Redesim e foi idealizado pela Junta Comercial de Minas Gerais para coletar, de forma online, dados empresariais, desburocratizando assim o processo de abertura, alteração e fechamento de empresas.

 

Com o sistema, interessados em abrir um negócio de baixo risco em 111 municípios mineiros já conseguem fazer isso em apenas oito dias. O sucesso da ferramenta fez com que fosse adotada em outras unidades da federação.

 

“A ideia é fazermos funcionar aqui no estado perfeitamente em Campo Grande e Corumbá, para depois estendermos a outros 20 municípios; a maioria deles onde estão escritórios da Jucems, instituição na qual serão centralizados os procedimentos”, destaca Veneza.

 

Redesim

 

Criada em 2007, a partir da Lei Federal 11.598, a rede visa integrar os sistemas de 27 estados e sua Juntas Comerciais, além das Receitas Federal e Estadual, órgãos de fiscalização e licenciamento (como Bombeiros, Vigilância Sanitária e Meio Ambiente) e mais de 5 mil prefeituras.

 

A iniciativa é desenvolvida em todo o território pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, através do Departamento de Registro Empresarial e Integração (DREI); juntamente com o Sebrae Nacional e Governos Estaduais, representados pelas suas Juntas Comerciais.