Prefeitura idealiza programa que vai transformar Corumbá nos próximos anos

A Prefeitura já iniciou um intenso trabalho com foco na urbanização e melhoria das condições socioambientais que vão transformar a cidade nos próximos anos. Trata-se do Programa de Desenvolvimento Integrado de Corumbá que prevê execução de obras de infraestrutura urbana, habitação, lazer e mobilidade, como forma de facilitar o acesso da população aos equipamentos e serviços públicos, com vistas à sua inclusão social e produtiva, e ao desenvolvimento sustentável das áreas de intervenção.

 

O programa será desenvolvido com recursos do Fundo para Desenvolvimento dos Países da Bacia do Plata (Fonplata), órgão financeiro sediado em Santa Cruz de La Sierra e integrado pela Bolívia, Paraguai, Uruguai, Argentina e Brasil, e será desenvolvido pelo Município, sob coordenação da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico.

 

Na última quarta-feira, 01, a Câmara de Vereadores de Corumbá analisou o projeto de lei encaminhado pelo prefeito Paulo Duarte e aprovou por unanimidade o pedido de financiamento. Segundo Duarte, os vereadores entenderam a importância do programa e demonstraram mais uma vez que são parceiros do Executivo.

 

O programa trará benefícios diretos e indiretos para o corumbaense. A área de influência direta dos projetos de infraestrutura, concentra uma parcela significativa da população, sendo que aproximadamente 60.000 habitantes serão beneficiados pelas futuras intervenções.

 

De acordo com a diretora-presidente da Fuphan, Maria Clara Scardini, o programa foi dividido em três componentes, contemplando obras de macrodrenagem, parque lineares, requalificação viária, além da implantação do novo Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC) no antigo galpão da rede ferroviária, que manterá viva a memória ferroviária na cidade.

 

“Na questão de macrodrenagem vamos realizar também a requalificação viária; pavimentação e recapeamento de ruas da cidade; redes de macrodrenagem; bacias de detenção; sinalização viária; passeios e ciclovias; iluminação pública, e a urbanização das vias de entorno a essa obra”, explicou.

 

Ainda segundo Maria Clara, existe na cidade, uma dificuldade de mobilidade urbana. E foi pensando nisso que a Prefeitura, por meio desse programa, busca ampliar e aperfeiçoar a conectividade do sistema viário, implantando novos eixos de ligação, além de requalificar espaços degradados e implantar novos equipamentos sociais, de lazer, esporte e convívio social.

 

“Serão criados dois Parque Lineares, o Parque das Jaguatiricas e o Parque dos Ipês, promovendo uma ligação entre os eixos Norte-Sul e os eixos Leste-Oeste, garantindo assim a facilidade de locomoção entre os pontos da cidade e aumentando na área verde da cidade”, explicou.

 

A diretora-presidente lembra também que o Programa de Desenvolvimento Integrado de Corumbá vai propiciar áreas de convívio, recreação e lazer da população; reassentar a população que vive em áreas de risco nos locais de intervenção; fortalecer a capacidade de gestão da Prefeitura; aprimorar as condições de segurança e conforto da circulação; reestruturar o sistema viário e promover a integração urbanística das áreas adjacentes.

 

A proposta é também promover o deslocamento com maior mobilidade da população residente na região sul de Corumbá; adequar e complementar o traçado de vias urbanas; potencializar as atividades turísticas na orla ribeirinha, ampliando a possibilidade de geração de emprego e renda respeitando a capacidade de carga dos ambientes; promover a área de estrutura náutica para o disciplinamento e guarda de embarcações, e reconstituir a vegetação aquática.