Em Corumbá, vacinas são encontradas em nove unidades de saúde

A Prefeitura de Corumbá está disponibilizando doses de todas as vacinas que integram o Programa Nacional de Imunizações em nove unidades de saúde existentes na área urbana da cidade, inclusive a da segunda etapa da campanha de vacinação contra HPV (Papiloma Vírus Humano). A informação é do setor de imunização da Secretaria de Saúde, salientando que, contra HPV, a meta é imunizar 3.700 adolescentes.

 

O coordenador de imunização da secretaria, Wangley Campos, lembra que na campanha contra HPV, as meninas na faixa etária de 11 a 13 anos, devem seguir a data base que é após seis meses da aplicação da primeira dose.

 

Além da HPV, o coordenador lembra que nestas nove unidades, a população corumbaense encontra também as demais vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde.

 

As unidades de saúde que estão disponibilizando as vacinas, inclusive da HPV são: Ênio Cunha II, no Bairro Dom Bosco; Padre Ernesto Sassida, no bairro Dom Bosco; Ênio Cunha I, na Cervejaria; Popular Velha, no Bairro da Popular Velha; Fernando Moutinho, no Cristo Redentor; Kadwéus, no Kadwéus; São Bartolomeu, no Guarani; Breno de Medeiros, na Popular Nova, e no Centro de Saúde da Ladeira, na Ladeira Cunha e Cruz.

 

HPV

 

Outra informação é justamente ao HPV, principal causa do câncer de útero. Ele explica que a imunização só estará completa depois de três doses. “A segunda deverá ser tomada seis meses após a primeira e a terceira após cinco anos”, ressalta Wangley.

 

O HPV é um condiloma acuminado, conhecido também como verruga genital, crista de galo, figueira ou cavalo de crista. Trata-se de uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pelo Papilomavírus humano (HPV). Atualmente, existem mais de 100 tipos de HPV – alguns deles podendo causar câncer, principalmente no colo do útero e do ânus.

 

Entretanto, a infecção pelo HPV é muito comum e nem sempre resulta em câncer. O exame de prevenção do câncer ginecológico, o Papanicolau, pode detectar alterações precoces no colo do útero e deve ser feito rotineiramente por todas as mulheres.